Unifebe Vargas Câmara

“meu trabalho pode ser colocado em xeque se o resultado não vier”, afirma Leandro Campos

Treinador analisou a derrota para o Concórdia na manhã desta segunda-feira (6);

Foto: Wilson Schmidt Junior -

Foto: Wilson Schmidt Junior –

Brusque – O técnico do Brusque Futebol Clube, Leandro Campos, conversou com a reportagem de Olhar do Vale (ODV) para avaliar a primeira derrota da equipe na segunda divisão do Campeonato Catarinense de Futebol. E o professor lamentou as duas chances não aproveitadas que o BFC teve de assumir a liderança da competição. Em sua opinião, o , porém, o empate contra o Porto, na última quarta-feira (1º), foi ainda mais sentido que a derrota para o Concórdia.

“Precisamos ganhar os jogos em casa, já que fora de casa os resultados estão normais. Fizemos um jogo melhor que o Concórdia e perdemos o jogo com dois erros de bolas paradas. Inclusive, dos três gols sofridos até agora, os três foram de bolas paradas. O adversário não fez uma partida superior ao Brusque para vencer, mas futebol é dessa forma, sofremos o primeiro gol no momento em que o Brusque era melhor no jogo, mas não conseguimos igualar o placar na primeira etapa”, disse ele.

E nem a entrada de Paulinho no lugar de Faísca, o que deu mais velocidade para o time, conseguiu fazer com que a derrota não viesse. “Conseguimos o empate com o Clayton. A equipe do Concórdia se resentiu muito com o gol sofrido e seria questão de tempo para que o Brusque passasse na frente do placar. Criamos chances reais de gols, mas infelizmente a bola teimou em não entrar, sendo que o adversário, sentindo a força do Brusque, começou a praticar o anti-jogo para esfriar a nossa equipe”, frisou Leandro.

Campos ainda ressaltou a sorte que a equipe do Concórdia teve ao fazer o gol da vitória, já que criou pouco durante o duelo. “A equipe do Concórdia havia chutado apenas uma bola a gol na primeira etapa. Tentamos até o final, com a equipe adversária só se defendendo e travando muito o jogo com jogadores caindo para atendimento médico, mas não tivemos competência para buscar o empate”.

O jeito, agora, segundo o comandante brusquense, é treinar para fazer bonito neste que promete ser um jogo muito importante no Estádio Augusto Bauer, na próxima quarta-feira (8), contra o Hercílio Luz. “Não podemos deixar, em hipótese alguma deixar de trazer os três pontos, mesmo porque meu trabalho pode ser colocado em xeque se o resultado não vier. De qualquer forma, penso que estamos com um bom trabalho, nossa equipe é boa e tenho certeza que com o resultado positivo de quarta-feira vamos nos estabilizar novamente na competição” finalizou.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.