Vereador critica alta nos preços da gasolina em Brusque

Ivan Martins Brusque
Foto: Talita Garcia/Imprensa Câmara Brusque.

O vereador Ivan Martins (Republicanos) fez duras críticas ao alto valor da gasolina cobrado pelos postos de Brusque. Inclusive, fez um requerimento solicitando a presença do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Litoral de Catarinense e Região (Sincombustíveis) , Jefferson Davi de Espíndola em uma sessão da Câmara Municipal para dar explicações sobre os preços cobrados na cidade.

No entender do parlamentar, o proprietário do posto pode colocar o preço que ele quiser, porém, o que chama a atenção, segundo o vereador, é o valor muito parecido entre os estabelecimentos caracterizando um possível cartel ( quando há acordo para igualdade de valores entre concorrentes) em Brusque.

Em entrevista ao Olhar do Vale, Martins avalia a diferença entre preços cobrados na cidade e na região:

Publicidade

” Nós, a exemplo dos demais vereadores estamos recebendo constantes reclamações a respeito do preço da gasolina no nosso município. No Vale do Rio Tijucas, a gasolina estava em torno de R$ 5,10 e na Claraíba en Nova Trento algo em torno de R$ 5,08. É uma diferença muito grande com o preço aplicado em Brusque e a população tem razão em reclamar. O que chama a atenção é a pouca diferença de valores, coisa de 1 ou 2 centavos entre os postos o que caracteriza cartel e cartel é crime. Isso não pode acontecer, por isso fizemos o convite ao presidente do sindicato para, além disso, por que Brusque tem essa diferença gritante em relação a outros municípios. Não estamos acusando ninguém, mas gerou essa dúvida”, afirma o vereador.

Atuação do PROCON

Durante a entrevista, o parlamentar foi indagado, sobre o porque o PROCON, que é o órgão de defesa do consumidor, ainda não fez alguma ação para coibir esse tipo de prática. ” Eu não vi a resposta encaminhada pelo PROCON, solicitada pelo vereador Rogério dos Santos para saber se ele está fiscalizando ou não está, mas o comércio é livre e nós temos que decidir onde é o melhor abastecer, mas os preços estão muito parecidos e o presidente do Sindicato vai explicar isso para a gente”, finaliza o parlamentar.

O Olhar do Vale solicitou uma entrevista com o diretor do PROCON, Volnei Montibeller para comentar o pronunciamento do parlamentar e os procedimentos do órgão em relação a esse assunto. A entrevista será agendada e posteriormente traremos este assunto no nosso portal.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.