Verão deve ter temperatura acima da média em Santa Catarina

Foto: divulgação

Segundo meteorologistas da Epagri/Ciram no trimestre a previsão é de chuva na média climatológica em SC. Em dezembro, ressalta-se que a chuva será mal distribuída em todas as regiões, abaixo da média especialmente no Oeste. Na segunda quinzena de dezembro e no mês de janeiro, os totais de chuva podem ser mais elevados no Litoral e Vale do Itajaí. Os dias ensolarados do Oeste ao Planalto seguirão frequentes, já no Litoral e Vale do Itajaí será mais presente a variação de nebulosidade com episódios de chuva, devido à circulação marítima (transporte de umidade do mar para continente) sobretudo no mês de janeiro. 

Os temporais ocorrem com mais intensidade, com granizo e ventania em SC. Por vezes a chuva ocorre com totais mais significativos em curto intervalo de tempo.

Climatologia (o que se espera para época do ano):

Publicidade

Em dezembro, a segunda quinzena é mais chuvosa em relação à primeira, e a chuva se concentra especialmente no período da tarde e noite, em forma de pancadas passageiras, típicas de verão. A média mensal em dezembro é de 130 a 150 mm no Meio-Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul e varia de 150 a 190 mm nas demais regiões catarinenses. Nos meses de janeiro e fevereiro a media mensal é de 200 a 230 mm na Grande Florianópolis e Litoral Norte e varia de 130 a 190 mm do Oeste ao Planalto e no Litoral Sul.

No trimestre os episódios de chuva estão associados à convecção devido ao calor da tarde, pancadas de chuva passageira típicas de verão, porém os volumes mais significativos seguem associados à passagem de frentes frias pelo litoral e aos Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM) que provocam chuvas mais intensas em SC, sobretudo no Oeste e Meio Oeste.

Em dezembro e janeiro diminui a condição favorável aos ciclones extratropicais no litoral Sul do Brasil.

Temperatura:

No trimestre a previsão é de temperatura acima média climatológica em SC. No verão massas de ar quente serão frequentes e duradouras. Em dezembro massas de ar seco com céu mais claro à noite podem causar declínio mais acentuado na temperatura em especial no Planalto Sul, com episódios de geada fraca e muito isolada nas áreas mais altas da região.

Temperatura da Superfície do Mar (TSM):

Em outubro de 2021, as águas no Pacífico Equatorial apresentaram leve aumento da área de anomalia de temperatura na superfície do mar (TSM) em torno de -0,7°C a -1,0°C,.

Em novembro a TSM seguiu com anomalia negativa na área de monitoramento, chegando a -1,0°C a -1,5°C (Figura 2). Para os próximos meses a previsão é de TSM com anomalia negativa no Pacífico Equatorial, mantendo atuação do fenómeno La Niña durante os verão e início do outono de 2022. No Atlântico Sudoeste a TSM ficou com anomalia positiva, de 1,0°C e 2,0°C no litoral do RS e Uruguai.

Fonte do boletim: Marilene de Lima e Clóvis Corrêa (Meteorologistas)

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.