Prefeitura de Indaial abre inscrições em Programa de Profissionalização de Artesãos


Nesta quinta, 12 de agosto, é celebrado o Dia Nacional das Artes. Pensando em fortalecer a cadeia ligada ao criativo do Município com a profissionalização de artesãos para o fomento do setor cultural/turístico, a Prefeitura está lançando o Programa de Desenvolvimento para Artesanato. Trata-se de uma iniciativa do Cidade Empreendedora, programa do Sebrae realizado em parceria com a Fundação Indaialense de Cultura. Será oportunizado a sete artesãos de Indaial uma consultoria individualizada passando pelos processos de desenvolvimento de produto, precificação e acesso ao mercado.

“O estímulo ao artesanato foi uma das ações escolhidas para serem trabalhadas no Ciclo III – Olhar ao Artesanato, do Cidade Empreendedora. Acreditamos que a preservação da cultura local, aliada aos talentos que temos e à oportunidade de gerar trabalho e renda contribuirá para a formação de uma mentalidade empreendedora voltada ao mercado competitivo”, destaca o prefeito André Moser.

A produção artesanal está presente em nosso Município e é reconhecida pela gestão pública como uma expressão e preservação da cultura local, afirma a diretora-presidente da FIC, Marli Westphal Menegazzi. “Ela representa também uma atividade econômica relevante. Esta cadeia produtiva do artesanato está fortemente relacionada com o turismo e pode integrar diversos negócios relacionados com a economia da cultura, do entretenimento e do lazer”, pontua.

Publicidadelm MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO BRUSQUE

O Programa de Desenvolvimento para Artesanato será composto por três fases: seleção de artesãos através de curadoria; desenvolvimento de produto e precificação do artesanato; acesso ao mercado.

As inscrições para os artesãos interessados em participarem do Programa já estão abertas. O prazo vai até 30 de agosto, no link: http://www.ficindaial.com.br/fundacao/programa-desenvolvimento-para-artesanato-2/

Dos inscritos, 20 artesãos serão selecionados para terem a oportunidade de concorrerem a uma das sete vagas disponibilizadas. O processo de seleção ocorrerá através de curadoria especializada.

Na segunda fase, com duração aproximada de 42 semanas, os artesãos participarão de palestras, oficinas coletivas e consultorias individuais que auxiliarão no desenvolvimento de novos produtos e formação de preços. As técnicas propostas abordarão temas como identidade cultural, inovação, identificação de oportunidades, organização de portfólio e prática de precificação.

Já na terceira etapa será organizado um catálogo digital com conteúdo para apresentação da coleção e será trabalhado o varejo de artesanato, visual merchandising para loja ou eventos próprios de comercialização, atacado/venda a lojistas.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.