Para onde caminha a humanidade?


Para definirmos o momento atual vivido pelo mundo bastaria uma só palavra: caos! Nós, habitantes deste pequeno planeta, sempre vivemos em situação de disputa e, por termos isto gravado em nosso inconsciente coletivo, penso que a mudança para se viver em uma sociedade civilizada, sem guerras, fome, destruição, será impossível.

Nas últimas semanas fomos testemunhas de algumas ações de barbárie como há muito não nos era permitido ver. No convulsionado Oriente Médio explodem conflitos que já acreditávamos superados. Vejamos:

A Líbia, do ex-ditador MuammarGaddafi volta a entrar em erupção; disputas de territórios por grupos, com etnias ou orientações políticas diferentes, trazem o caos a quem só quer viver em paz.

Publicidade

O Iraque do defenestrado Saddam Husseim, com a eterna luta entre sunitas e xiitas, tem parte do território tomado por militantes radicais da Al Kaida, que impõem a sharia como lei e retomam a prática de costumes bárbaros de séculos atrás, como a imposição às mulheres da extração do clitóris para que as mesmas não sintam nenhum prazer sexual, da crucificação de cristãos e da decapitação dos que chamam de infiéis. Sim, isto está acontecendo em pleno século XXI!

A Síria em uma guerra fraticida, que já matou mais de 100 mil pessoas e, que não tem nenhuma previsão de término. As mortes continuarão e o mundo civilizado nada fará. Na Síria não tem petróleo.

A guerra Israel – Palestina, que tem sua gênese em decisão da ONU com a criação do Estado de Israel em 1948 parece ser insolúvel e, volta e meia, bate em todos os meios de comunicação com suas costumeiras carnificinas.

Na Nigéria surge um grupo que se indispõe contra toda a influência ocidental e busca, pela violência, implantar um regime seguidor da sharia. Sequestros de meninas, explosões em shopping center, assassinatos de autoridades, tudo é aceitável desde que prevaleça a vontade do grupo em questão.

Na Ucrânia, separatistas financiados e armados pela Rússia, provocam um clima de tensão só equiparado ao dos tempos da guerra fria. A qualquer momento pode ocorrer algo que colocará o mundo em uma situação conflitiva e altamente indesejável. A ambição territorial russa pode estar por trás deste conflito. Lembremo-nos de Ésopo e a fábula do lobo e do cordeiro. Qualquer desculpa é inaceitável para quem não quer aceitá-la.

Na América do Sul temos o surgimento de uma série de países com tendências autoritárias, que se auto proclamam “bolivarianos”. Procuram no passado uma resposta para um futuro que se desenha totalmente diferente do que pensam. Pensam em resgatar um passado que já se mostrou ineficiente e improdutivo.

O paradoxo que vivemos hoje é brutal. “Nunca tivemos tantas oportunidades para sermos felizes e distribuirmos justiça e, nunca estivemos tão perto de um desastre que nos coloca a beira da destruição.” Faça sua análise, aprofunde seu conhecimento e conclua por si mesmo.

 

 

 

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.