Modelo de ensino cívico-militar adotado na Escola Christiano Federsen é tema da tribuna livre


O Coronel Cesar Luiz Dalri ocupou a tribuna livre, na sessão desta quinta-feira (9) para falar sobre o modelo de ensino cívico-militar adotado pela escola estadual Coronel Pedro Christiano Federsen, localizada no Distrito da Vila Itoupava. Ele veio acompanhado de diretores , de um grupo de alunos componentes da banda musical e também da vereadora mirim, Jennifer Rafaela Karnoski, representante da escola no Programa Vereador Mirim da Câmara de Vereadores de Blumenau.

Ainda acompanhou os visitantes, o deputado estadual, Coronel Mossolin (PSL), que  também utilizou a tribuna para elogiar o ensino cívico-militar adotado em muitas escolas pelo Brasil. Antes dos pronunciamentos dos visitantes, o grupo de estudantes, componentes da banda da escola tocaram e cantaram o Hino de Blumenau.

O Coronel Dalri explicou que as escolas cívico-militar seguem um padrão híbrido, especialmente no que se refere ao corpo diretivo e docente, reunindo civis e militares.  Lembrou que a participação dos militares na educação pública vem de longo tempo e disse que a mais antiga escola de ensino militar no Brasil funciona no Estado do Amazonas.

Publicidadelm MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO BRUSQUE

Assinalou que as escolas militares proporcionam um ambiente mais seguro aos escolares e o foco do ensino está voltado para o desempenho de toda a comunidade escolar, considerando também o desenvolvimento e crescimento pessoal de cada estudante e aos valores de cidadania e civismo Disse que na Escola Christiano Federsen o efetivo militar é formado por seis bombeiros e quatro policiais. Explicou que eles não adentram nas salas de aula, a não ser para ministrar o Programa Valores.

Comentou que os valores do ensino cívico-militar são ideias fundamentais nas quais se constrói a escola, sendo orientadores, motivacionais  e inspiradores na contribuição para coerência dos trabalhos e atividades desenvolvidas.  Citou como principais valores trabalhados a honestidade, o respeito, respeito as instituições e às autoridades; resgatando especialmente a autoridade do professor; o  civismo, a dedicação e excelência na qualidade, bem como a solidariedade e a confiança.

Em seguida ele chamou a diretora da Escola Christiano Federsen, Alessandra Müeller, para falar do funcionamento do projeto. Ela assinalou que o modelo cívico-militar é desafiador e que acredita muito no projeto para o desenvolvimento de uma educação cada vez melhor. Destacou que o modelo tem a aprovação de 94,6% da comunidade e que isso dá a certeza que a escola está no caminho certo.

A vereadora mirim, Jennifer, também foi chamada à tribuna. Ela discorreu sobre a história da escola e disse que os estudantes ainda estão se adaptando ao regramento militar. Porém destacou que há muitos pontos positivos, como as aulas semanais de valores e o sentimento de patriotismo que aos poucos estão sendo incorporados pelos alunos. Disse que todos os dias é cantado o Hino Nacional e hasteadas as bandeiras Nacional, do Estado e do Município.

Por último, o deputado Coronel Mossolin, destacou que o ensino militar é muito solicitado pelos pais que tem os seus filhos nas escolas públicas. Disse que o que muda com o método cívico-militar é especialmente relacionado ao respeito e valorização do professor. Destacou também a valorização do patriotismo e dos valores cívicos. Encerrou paraben

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.