Abel Moda Vôlei Brusque vence Chapecó no tie-break e conquista título Estadual


Em uma noite emocionante na Sociedade Esportiva Bandeirante, a equipe da Abel Moda Brusque Vôlei se sagrou campeã catarinense de Voleibol.

A grande decisão da competição ocorreu neste sábado (6), com grande presença de público no ginásio brusquense. O duelo só foi definido no detalhe, após mais de três horas de partida, com vitória da Abel Moda Brusque Vôlei por 3 sets a 2.

Triunfo que veio numa virada incrível. Assim como no duelo semifinal da Superliga C, também definido no tie-break, o time de Chapecó dificultou demais a vida das brusquenses.

Publicidadelm MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO BRUSQUE

A equipe do Oeste fechou o primeiro set em 25 a 21 após Sassá ficar no bloqueio duplo de Julia e Débora.

No segundo set, o Moda Brusque voltou disposto a igualar o confronto, iniciou melhor e abriu 10 a 5 sobre as adversárias, o que obrigou o técnico de Chapecó a pedir dois tempos.

O duelo seguiu com grandes rallys, até Brusque abrir 16 a 7 e depois consolidar a vitória em 25 a 18.

O terceiro set seguiu equilibrado, mas foram as rivais que largaram novamente em vantagem. Perdendo de 15 a 8, Brusque entrou no jogo, após ponto de Edneia, e depois num saque de Flavinha. A diferença passou para dois pontos: 15 a 13. Mas a reação brusquense parou por aí, com nova vitória de Chapecó por 25 a 21.

Precisando de apenas mais um set para ganhar o confronto, Chapecó foi com tudo para fechar o quarto set, jogando toda pressão para o lado das brusquenses. O duelo foi disputado ponto a ponto, até os momentos finais. Com 19 a 19 e depois 22 a 22 no placar, o jogo ficou tenso e as adversárias se aproveitaram para abrir vantagem no momento decisivo. Sassá se atrapalhou numa recepção e gerou o 23° ponto adversário. Depois, a equipe parou num bloqueio rival, gerando o primeiro match point para a equipe do Oeste, com 24 a 22 no placar.

A um ponto de ver o time ser derrotado em casa, a torcida, que apoiou durante toda a partida, entrou de vez no jogo aos gritos de Brusque. E a pressão deu certo com o time de Chapecó desperdiçando três match points incríveis, todos com bolas jogadas pra fora. Foi aí que pesou a experiência de Sassá, Edneia, Ju Nogueira e companhia. De forma emocionante, a equipe de Brusque virou o set para 26 a 24 e levou o confronto para o tie-break.

No set final, mais emoção. Mas a Abel Moda Vôlei Brusque, mais concentrada após reviver na partida, logo tratou de abrir vantagem. Uma “bola perdida”, salva por Ju Nogueira de forma impressionante, levantou novamente o público que viu o time logo abrir 4 a 1 no placar. Na sequência, Brusque seguiu melhor, chegou a 12 a 6, e parecia que teria facilidade para fechar a partida.

Mas a equipe de Chapecó não se entregou e vendeu caro a derrota. O placar chegou a ficar em 12 a 10 e levou o público a apreensão. Mas Ju Nogueira apareceu novamente com destaque para fazer o 13° ponto brusquense e fazer a equipe respirar. Chapecó voltou a encostar no placar pouco depois, quando o duelo ficou em 14 a 12.

Mas a reação adversária parou num saque na rede, que garantiu o 15° ponto da Abel Moda Brusque Vôlei e a festa brusquense com mais um título conquistado em casa.

Além do primeiro lugar, a equipe de Brusque ainda teve o técnico Maurício Thomas escolhido como o melhor treinador da competição. Sassá ganhou o prêmio de melhor jogadora.

Com Brusque campeão e Chapecó vice, o terceiro lugar ficou com a Sociedade Mampituba, de Criciúma, que na disputa do bronze venceu o Bluvôlei, de Blumenau, por 3 sets a 1.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.