Unifebe Vargas Neni TEVAH

Está nas mãos dele: cabe à Marchewsky decidir sobre nova sessão

Situação já conseguiu as oito assinaturas. Agora basta o presidente decidir o que fazer;

GUI

Foto: Câmara Brusque – Brusque –

O clima de indefinição continua imperando na Câmara de Vereadores de Brusque. Apesar de a base aliada ter conseguido as oito assinaturas necessárias para se realizar uma nova sessão legislativa, a fim de deliberar o Projeto de Lei 160/2014 (aquele, que autoriza o Executivo a contrair empréstimo internacional, a fim de que se execute o Plano de Mobilidade e parte do Anel Viário), o presidente da casa, vereador Guilherme Marchewsky (PMDB), ainda não se pronunciou.

Está em suas mãos a prerrogativa de despachar, ou não, o requerimento da situação, além de quatro outros feitos pela oposição (emendas aditivas, pedido de retirada de pauta e solicitação de audiência pública), que pretendem postergar o quanto possível a deliberação do PL. De acordo com Felipe Belotto, líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara, os vereadores Jean Pirola (PP) e Alessandro Simas (PR) assinaram o requerimento encabeçado pelo petista.

Especulava-se que Marchewsky também assinasse o documento, o que acabou não ocorrendo. O certo é que muita coisa, inclusive uma Audiência Pública, ainda pode ocorrer. Nas próximas horas, Guilherme deve se manifestar acerca de sua decisão.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.