Unifebe Vargas TEVAH

Servidores da justiça em greve farão campanha em prol de vítima de incêndio no Azambuja

Além disso, uma palestre sobre o Novo Plano de Cargos e Salários será ministrada aos funcionários paralisados na Comarca de Brusque;

IMG-20150409-WA0018 (800x587)

Foto: André Staack –

Brusque – Continua nesta segunda-feira (13) o movimento de greve dos funcionários do Poder Judiciário catarinense lotados no município. O movimento teve início na última quinta-feira (9), quando cerca de 70% dos trabalhadores do Fórum da Comarca de Brusque se juntaram aos cerca de 4,2 mil servidores das demais 110 comarcas catarinenses, paralisando suas atividades laborais.

Entre outras revindicações, a classe trabalhista, representados pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Santa Catarina (Sinjusc), pede a aprovação do Novo Plano de Cargos e Salários (NPCS), a antecipação da data base com pagamento da inflação, além do aumento real dos rendimentos mensais.

De acordo com André Staack, oficial de justiça e coordenador do movimento grevista, a programação para amanhã inclui uma palestra sobre o NPCS para todos os funcionários que compõe a paralisação. “Continuamos pedindo a compreensão da população e ressaltamos que os serviços estão sendo prestados em todos os setores, mas com restrições (…) os casos relacionados à segurança, saúde e liberdade não deixarão de ser analisados e serão prioridade no cumprimento”, afirma.

Campanha

Além de manter a greve, os funcionários da Comarca de Brusque realizarão, durante todo o horário de expediente, uma ação social em prol do senhor Bento Reis Filho (seu Bento do suquinho), que

Foto: André Staack

Foto: André Staack

perdeu tudo num incêndio em sua residência nesta sexta-feira (10). De acordo com Staack, o objetivo é mostrar que embora estejam em greve, o espírito de ajudar quem precisa e valorizar o cidadão catarinense não se perdeu. “Quem quiser ajudar, podem levar qualquer coisa. Roupas, alimentos, eletrodomésticos, tudo serve. Entregaremos ao senhor oportunamente (…) pode ser em bens ou em dinheiro”, diz. Atualmente, Bento necessita de um guarda-roupas e material para construir a casa.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.