Unifebe Vargas Neni TEVAH

Quarta edição do Selo Social é lançada em Brusque

Em 2014, 115 organizações se inscreveram para participar da iniciativa

IMG_4637

O lançamento da iniciativa, em 2014, começou com um recorde entre o número de participantes. Este ano, cento e quinze organizações se inscreveram no programa. O Selo Social certifica empresas e instituições que realizam ações sociais em prol dos oito Objetivos do Milênio estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Acabar com a fome e a miséria, reduzir a mortalidade infantil e oferecer educação básica de qualidade para todos são alguns deles.

Na tarde desta quinta-feira, a dinâmica e as novidades do programa foram apresentadas em solenidade realizada no auditório da Uniasselvi/Assevim. Entre elas está o novo portal, que a partir de agora irá disponibilizar um espaço virtual para que as organizações divulguem informações e fotos de suas iniciativas, compartilhando com toda a comunidade as ações. Além disso, as empresas que possuem sede fora do município, mas que desenvolvem projetos sociais na cidade também serão aceitas no processo de certificação. E dentro de cada ODM, também foram criados os “Objetivos da cidade” que apontam qual a melhor forma de atingir as metas estabelecidas.

A secretária de Governo e Gestão Estratégica, Patrícia P. Freitas, destacou o crescimento no número de inscritos desde a primeira edição e a qualidade dos projetos. Já o prefeito de Brusque, Paulo Eccel, lembrou os participantes que o Selo Social é um programa que integra um movimento mundial, e da importância deste selo estar estampado junto a marcas brusquenses. “O programa visa unir o poder público, empresas e organizações sem fins lucrativos para que, juntos, possamos organizar e sistematizar ações que estão transformando a sociedade”, apontou.

Na oportunidade, os participantes ainda puderam conhecer a comissão do Selo Social, que é o órgão gestor do programa, formada por representantes dos três setores com a finalidade de planejar, acompanhar e avaliar o desenvolvimento das atividades.

Selo
Após receberem o Selo Social os inscritos terão o “status” de parceiras de um movimento internacional para melhorar o mundo, com reconhecimento das Organizações das Nações Unidas.

Texto: Caroline de Souza

Foto: SECOM

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.