Unifebe Vargas TEVAH

Príncipe Imperial confirma visita à Brusque

Dom BERTRAND DE ORLÉANS E BRAGANÇA

Foto: ilustração –

Brusque – Nesta terça-feira, 31 de maio, Dom Bertrand de Orléans e Bragança, príncipe de Orléans e Bragança e Príncipe Imperial do Brasil, confirmou oficialmente que proferirá a palestra inaugural do Ciclo Brusquense de Conferências Magnas Temáticas, visando a celebração dos 200 anos da Independência e da fundação do Império, a ser realizada às 19h de 14 de novembro próximo, no Teatro do Centro Empresarial, Cultural e Social de Brusque.

O conferencista é bisneto da Princesa Isabel, “a Redentora”, e do Conde d’Eu. A Princesa Isabel foi três vezes regente do Brasil, e se associou de modo ativo ao movimento abolicionista, tendo protagonizado a libertação dos escravos no Brasil, em 13 de maio de 1888 (assinou a Lei Áurea, oficialmente Lei Imperial n.º 3.353, sancionada em 13 de maio de 1888, que foi o diploma legal que extinguiu a escravidão no Brasil).  Foi a segunda filha do imperador Dom Pedro II e sua esposa a imperatriz Teresa Cristina.

Bertrand nasceu em 2 de fevereiro de 1941 no sul da França, onde o exílio da família imperial brasileira e a Segunda Guerra Mundial retiveram seus pais.

Veio para o Brasil logo após o término do conflito. Realizou a parte final de seus estudos secundários no Colégio Santo Inácio, dos padres jesuítas, no Rio de Janeiro. Cursou depois a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), formando-se advogado em 1964. Desde muito jovem recebeu formação católica, sendo orientado por seu pai para o gosto pelo estudo doutrinário e pela análise dos acontecimentos nacionais e internacionais.

Sua formação foi completada com frequentes viagens à Europa, uma das quais se deu durante toda a primeira Sessão do Concílio Vaticano II, quando o jovem Príncipe tomou estreito contato com a intelectualidade católica acorrida a Roma para o magno evento. Piloto civil, é um reservista da Força Aérea Brasileira.

Bertrand se posiciona, politicamente, no campo da propriedade privada, livre iniciativa e respeito ao princípio de subsidiariedade, o qual limita o Estado ao âmbito que lhe considera tocar por sua natureza. Fundamentando-se em que os problemas sociais são reflexo dos de ordem moral, é um defensor da instituição familiar e opõe-se ao aborto, sustentando-se na Doutrina Social da Igreja. Quanto à soberania nacional, D. Bertrand alerta sobre os perigos contra os direitos nacionais sobre a Amazônia. Pela mesma razão julga imperioso prestigiar o militar e o policial contra as campanhas que visam ao descrédito das Forças Armadas.

Além de outras autoridades e lideranças locais e estaduais, o Procurador de Justiça, Dr.Gilberto Callado de Oliveira – Corregedor-Geral do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e o Desembargador Carlos Alberto Civinski, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), confirmaram participação na recepção que Brusque fará ao Príncipe Dom Bertrand.

Ciclo das Conferências Magnas

Um dos organizadores do ciclo das conferências magnas, o historiador Paulo Vendelino Kons lembra que “no ano da graça do Senhor de 2022, o Brasil celebrará 200 anos de sua Independência e da fundação do Império”. Explica que “em articulação com as instituições que resgatam, preservam e perenizam nossa comum história, com organizações representativas da Sociedade Civil, com as Igrejas e com o Poder Público, organizamos um ciclo de sete Conferências Magnas temáticas, marcando cada ano que falta para o Bicentenário.

Observa o historiador que “a cada ano um tema, como Educação – em 6 de setembro de 2017,Cultura e Fé – 14 de novembro de 2018,  Economia – 6 de setembro de 2019, Administração e Política – 13 de novembro de 2020, Globalização – 6 de setembro de 2021. o ciclo será encerrado na terça-feira, dia 6 de setembro de 2022, com o tema “Perspectivas para o Brasil”.

O ciclo será inaugurado às 19h de segunda-feira, dia 14 de novembro de 2016, com o ministrante Dom Bertrand de Orléans e Bragança, príncipe de Orléans e Bragança e Príncipe Imperial do Brasil, e terá como tema “A Contribuição da Monarquia para a construção do Brasil independente”.

Os organizadores enfatizam que “cada conferencista magno deverá sempre buscar conexões entre as realidades de Brusque, no Estado e no País, em cada tema. E após sua exposição, uma mesa de debates, mesclando especialistas e lideranças locais, além de ser oportunizada a manifestação dos presentes”.

Brusque e a Monarquia

As duas colônias que deram origem ao município de Brusque (Itajahy, em 4 de agosto de 1860, e Príncipe Dom Pedro, em 10 de março de 1867) foram fundadas por determinação do Governo Imperial brasileiro, bem como gestões do Império brasileiro atraíram os imigrantes que as vieram povoar e desenvolver. Nosso primeiro administrador foi o Barão von Schneéburg, oficial da cavalaria do império austro-húngaro a serviço da Casa Imperial brasileira. E Conselheiro Imperial, Dr. Francisco Carlos de Araújo Brusque (que conduziu os imigrantes pioneiros de Brusque, em 24 de julho de 1860, de Nossa Senhora do Desterro à barra do rio Itajaí, na canhoneira imperial Belmonte) deu o nome ao nosso Município.

PROGRAMA

Dia 14 de Novembro de 2016 – Segunda-feira

Manhã – Recepção de DOM BERTRAND DE ORLÉANS E BRAGANÇA, no Aeroporto Internacional de Navegantes Ministro Victor Konder

19h – CONFERÊNCIA MAGNA inaugural: “A Contribuição da Monarquia para a construção do Brasil independente”

Local: Teatro do Centro Empresarial, Cultural e Social de Brusque

I – Fala de saudação a D. Bertrand – Jorge Paulo Krieger Filho (10min)

II – Contextualização: Brusque e o Império – Historiador Paulo Vendelino Kons (15min)

III – Apresentação do Conferencista – Dr. Gilberto Callado de Oliveira (10min)

IV – Conferência do Príncipe Imperial do Brasil, Dom Bertrand de Orléans e Bragança

V – Apresentação Cultural

Dia 15 de Novembro de 2016 – Feriado Nacional

09h –  Visita ao complexo religioso, educacional, cultural e de saúde de AZAMBUJA

10h –  SANTA MISSA Tridentina (forma extraordinária do Rito Romano,  liturgia da missa mais celebrada em todo o mundo, até que o Concílio Vaticano II pediu sua revisão.  Adotada pela Igreja em 1570, é celebrada em latim)

Local: Santuário Nossa Senhora de Azambuja

11h –  ENTREVISTA Coletiva

Local: Museu Arquidiocesano Dom Joaquim

12h –  ALMOÇO,  com alocução de Herbert Pastor em homenagem ao Príncipe (no Restaurante da Sociedade Esportiva Bandeirante, por adesão e reserva prévia através do telefone 47 3350 6000 ou e-mail restaurante@hotmail.com)

15h30min – Visita à CASA DE BRUSQUE (Museu e Arquivo Histórico do Vale do Itajaí-Mirim), com deposição de coroa de flores no mausoléu do Conselheiro Imperial Dr. Francisco Carlos de Araújo Brusque

16h30min – Visita ao LAR SAGRADA FAMÍLIA

17h30min – Visita ao museu CASA DE ALDO KRIEGER

20h – RECEPÇÃO e jantar familiar na residência de Nelson Zen Filho e de Maria do Carmo Tomazoni Zen

Dia 16 de Novembro de 2016 – Quarta-feira

10h – SOLENIDADE DE DESPEDIDA ao Príncipe Imperial do Brasil

Local: Prefeitura Municipal ou Câmara Municipal de Brusque

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.