Unifebe Vargas TEVAH

Páscoa: aos 82 anos, dona Evelina se dedica à pintura de casquinhas e ovos de porcelana

Além disso, ela conta no seu acervo com a pintura de de vasos e ovos de avestruz;

Exposição do trabalho de dona Evelina no Hotel Monthez. Há ovos de avestruz, ganso, ema, entre outros.

Criativa, talentosa, divertida e voluntariosa. Estes são alguns dos adjetivos que podemos definir Dona Evelina Zen, de 82 anos. Além do seu trabalho voluntário, onde há mais de 40 anos ensina crochê, bordado e tricô na Paróquia São Luis Gonzaga e sempre disposta a ajudar nas rifas da comunidade Santa Rita, ela tem o hábito de fazer pinturas. Na sua coleção, tudo produzida por ela, contém a pintura de vasos, ovos de avestruz, ovos de porcelana e casquinha de páscoas.

Dona Evelina conta que o interesse pela pintura vez desde criança, vendo sua mãe pintar casquinhas para a páscoa e isso se transformou, segundo ela,  na sua maior alegria: “Isso vem desde criança. A minha mãe pintava casquinhas e isso passou pra gente. Então, quando chega na Páscoa ou começa a quaresma, a minha maior alegria é pintar ovinhos pros meus netos e pros meus filhos. Eles faziam um ninho aqui em casa, eles tinham que fazer as coisas e assim eu fui crescendo com esse ensinamento”, conta.

Ovos de porcelana que a Dona Evelina desenha e depois pinta. Sim todos os desenhos são feitos por ela.

A diversão por pintar casquinhas foi levando dona Evelina para outros desafios. Quando ela tinha 57 anos ela começou a pintar porcelana. Antes ela passou um tempo em São Paulo, onde confessa que não tinha muito tempo para se dedicar: “em São Paulo, com as crianças, eu pintava muito pouco, pois, não dava lá . Eu era motorista das crianças, pra cima e pra baixo, a gente não tinha empregada e tinha de fazer tudo, então não dava para fazer essas coisas em lá. Quando eu voltei pra Brusque, eu disse: agora vou voltar. Tenho mais tempo e mais condições de juntar ovos, casquinhas’, e comecei a desenhar. Os desenhos foram surgindo, primeiro, nos vasos e depois nos ovinhos”, relata.

Casquinhas sendo preparadas para fazer a festa da criançada

A simpática dona Evelina conta que depois começou a fazer pintura em ovos de porcelana após um incidente em uma das empresa da família. ” Um ano, eu fiz uma árvore maravilhosa lá no Hotel Monthez. A gente colocou num vaso com pedras. O jardineiro viu que estava murchando e foi por água. Aquilo quebrou todos os meus ovos (risos) de avestruz. Os mais bonitos. Quebrou tudo. Então pensei: ‘vou fazer de porcelana, que é mais seguro, não quebra tão fácil. Não é tão frágil quanto o ovo de avestruz, de ema e de ganso. Assim fui pra porcelana. Mas antes dos ovos de porcelana eu fazia vasos de porcelana. Isso foi muito antes dos ovos”, diverte-se.

Mas, qual o sentimento de tudo isso?  Para dona Evelina o sentimento é de alegria, pois ela presenteia as pessoas do seu convívio: “o sentimento é de alegria, de crescimento. Eu fico pensando nas pessoas, fico pensando: ‘esse daqui vai pra quem?. O meu objetivo sempre foi presentar as pessoas, porque amanhã ou depois eu me vou, e eles pensam: ah, esse daqui ganhei da minha vó.  Isso é algo que eu deixo de coração pra eles, e é sempre uma mensagem de otimismo, de crescimento, de alegria, de esperança, porque eles amanhã podem fazer a mesma coisa que eu, ou até melhor”, finaliza.

IMG_1752

Dona Evelina não sabe precisar quantos vasos tem, todos ele pintados por ela e com uma mensagem motivacional e a data em que pintou embaixo do vaso. “Tranquilamente são mais de 500”, afirma.

por Anderson Vieira

Publicado por Olhar do Vale

Páscoa: aos 82 anos, dona Evelina se dedica à pintura de casquinhas e ovos de porcelana
5 (100%) 2 votes

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.