Unifebe Vargas

Especial Rainhas: 4º Reinado – Adriana Gonçalves/1989

Foto Secom

Foto: Olhar do Vale –

O ano era 1989. E a responsabilidade de levar o nome da cidade e de sua principal festa para todo o país estava a cargo de Adriana Gonçalves. Na época, com 17 anos, Adriana foi à quarta rainha eleita para representar a Festa Nacional do Marreco.

A Fenarreco também estava na sua quarta edição e a missão da realeza era de ter na ponta da língua todas as informações sobre a cidade. Mas, engana-se quem pensar que isso era o bastante. “No dia do baile que fui eleita a rainha foi feito um questionário sobre a cidade e uma prova de dança, pelo que me lembro. Principalmente saber da festa e dos pontos turísticos, para quando a gente chegasse lá fora estivesse bem informada e passar a informação para os turistas”, conta a ex-rainha.

E foi a oportunidade de viajar o Brasil e receber turistas em feiras e eventos que mais agradou Adriana. A ex-rainha conta que o trabalho de divulgação da festa era intenso, mas, ao mesmo tempo, compensador. “Naquela época, a gente ficava 18 dias viajando sem parar. Dentro do ônibus junto de uma comitiva, com pessoal de Blumenau e Itajaí, Festa das Flores. Eram várias rainhas fazendo a divulgação das várias festas que tinha em Santa Cataria. Então, assim, eu só tenho coisas boas para lembrar e recordar e é bem legal estar aqui relembrando disso tudo”, lembra.

O contato com turistas de todo o país antes e durante a Festa Nacional do Marreco rendeu muito carinho e boas lembranças até os dias de hoje. Adriana conta que ainda recebe correspondências de turistas com quem teve contato. “O que eu mais amei e que eu não esqueço é dos turistas que se lembravam da gente quando a gente chegava à festa. Tenho um carinho muito grande e lembro com um carinho muito grande da festa e do trabalho que a gente fez lá fora”, diz.

Para ela, a realeza da Fenarreco é o cartão de visitas da festa e é a oportunidade de apresentar aos turistas tudo o que a cidade tem a oferecer. Adriana dá uma dica importante para as meninas que almejam a coroa da Festa Mais Gostosa do Brasil: simpatia acima de tudo. “Em muitos casos a simpatia supera a beleza. A realeza deve mostrar para o povo que vem lá de fora o quanto a gente é quente. Tudo o que a gente tem para oferecer. A nossa alegria e para que eles se sintam realmente em casa. E que sejam muito bem recebidos e muito bem acolhidos”, finaliza.

 

fotos retiradas do Facebook

 

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.