Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Alemães vivem Guabiruba por um dia

intercambistas 3

Guabiruba vive muito da Alemanha nas suas tradições e manifestações culturais, mas nesta quinta-feira, 29, foi a vez dos alemães viverem intensamente Guabiruba por um dia. E apesar das semelhanças entre a cidade e a região de Landkreis Karlsruhe, de onde vieram os onze estudantes e duas professoras do intercâmbio cultural Brasil x Alemanha, as diferenças foram sentidas por eles, que contemplaram a vista do Mirante de Santo Antônio, provaram o artesanal chope da Kiezen Ruw e a tradicional cachaça Atuaschnaps. Saborearam os chocolates caseiros São Nicolau e conheceram a Prefeitura de Guabiruba, onde foram recepcionados pelo prefeito Matias Kohler.

“Gosto do Brasil. Das pessoas, da natureza e do clima. Mesmo com a chuva, o clima daqui é melhor do que o da Alemanha. Gosto muito da comida”, fala Jana Kornher, 17 anos, que está hospedada na casa da guabirubense Luana Gums e participou da programação na cidade nesta quinta.  Jana conta que sua mãe é catarinense e foi para a Alemanha com 20 anos fazer um curso profissionalizante. Em seu primeiro dia lá conheceu seu pai e não mais retornou para o Brasil, apenas para visitar os familiares em Itapiranga. “Aqui as pessoas têm o coração aberto. Quero voltar com o meu namorado”, programa.

Sobre as principais diferenças entre as duas culturas, Jana diz que os brasileiros não são pontuais como os germânicos, mas a amiga Luana intervém, brincando que Jana não está com tanta sintonia com o relógio. A descontração e a amizade envolvem o grupo, formado por 13 alemães e 12 brasileiros, sendo dez estudantes e duas professoras: Rosana Paza, de inglês e de Brusque, e Keity Link Seifert, professora de alemão do município de Guabiruba.

 

Intercâmbio Cultural

 

Este é o segundo ano que Guabiruba participa do intercâmbio cultural Brasil x Alemanha, iniciativa da Prefeitura de Brusque e que hoje conta com a participação da Prefeitura de Guabiruba e Centro Universitário de Brusque – Unifebe. A professora Keity relata que os intercambistas têm entre 17 e 19 anos e estão hospedados em residências de famílias para ter maior contato com os costumes e as rotinas dos brasileiros.

 

Em junho deste ano, os estudantes daqui foram recepcionados na Alemanha. “Foi bem interessante, porque tivemos a oportunidade de conhecer outra cultura e agora de mostrar a nossa”, diz a estudante Maria Eduarda Mikiewicz Desplanches.

 

A comitiva desembarcou na região no dia 22 de outubro e permanece até segunda-feira, 2 de novembro, visitando além de Guabiruba e Brusque, Blumenau, Gaspar, Balneário Camboriú e Florianópolis. No domingo, o grupo participa da programação com os demais alemães no Salão São Cristóvão, bairro Aymoré.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.