Unifebe Brainyshop

ACIBr e Comitiva de Botuverá se reúnem com presidente da Celesc

Encontro aconteceu na manhã de sexta-feira, 8 de dezembro, na sede da Celesc em Florianópolis

O presidente da ACIBr – Associação Empresarial de Brusque, Halisson Habitzreuter, acompanhado do diretor executivo da entidade, Cândido Horácio Godoy, e de uma Comitiva do Município de Botuverá – integrada pelo prefeito José Luiz Colombi, diretor da Câmara de Vereadores Mário Tachini, coordenador do Núcleo de Empresários Eduardo Barni e empresários Cezar Dalcégio, José Augusto Werner, Edson Müller e Renato Dalcégio – esteve    reunido com o presidente da Celesc Cleverson Siewert e o engenheiro Vitor Guimarães, na manhã de sexta-feira, 8 de dezembro, na sede da Celesc, em Florianópolis.

                Durante o encontro, foi entregue ao presidente Cleverson, um ofício com reivindicações da comunidade botuveraense, referente a complementação do projeto Águas Negras, ao corte de árvores previsto pela Lei Municipal 1.322/2016, e à colocação de baixa tensão para instalação de iluminação pública ao longo da Rodovia Pedro Merizio. “Temos recebido muitas queixas de associados nossos, principalmente em relação à queda e oscilações bruscas de energia, que têm prejudicado significativamente os maquinários e a economia das empresas, por isso, viemos pleitear melhorias. Já existe um programa em desenvolvimento para geração de energia e abastecimento, e queremos a implementação da quarta etapa na localidade de Águas Negras, a qual vai resolver uma série de dificuldades enfrentadas pelos moradores e empresas da região. A ACIBr vai acompanhar e cobrar junto com os associados a agilidade da Celesc no atendimento dessas solicitações”, observou o presidente da entidade, Halisson Habitzreuter.

                De acordo com o coordenador do Núcleo de Empresários de Botuverá, Eduardo Barni, a expectativa é que a instabilidade na distribuição de energia seja solucionada o quanto antes. “Já passamos por várias fazes quanto aos problemas de energia. O fato de nosso município ter muitas indústrias e um alto consumo de energia, requer uma atenção especial da Celesc. Nossa reclamação não é mais quanto a falta de energia, mas referente a oscilação que prejudica muito as empresas, principalmente do ramo têxtil, que estão tendo perdas de produtividade no dia a dia”, considerou Eduardo.

                Compromisso

                O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, agradeceu a iniciativa da Comitiva, firmou o compromisso de concluir as melhorias em Águas Negras e explicou que a instalação de baixa tensão para iluminação pública é de responsabilidade da Prefeitura, não sendo possível intervenção da Celesc, assim como, o trabalho de corte de árvores, pode ter o auxílio da Celesc, mas que não é atribuição exclusiva dela, e que requer autorização dos proprietários dos terrenos onde se encontra a vegetação. “Essa inteiração com a Associação Empresarial, com o empresários e a sociedade de forma geral é muito positiva. A crítica é sempre bem-vinda, os pedidos são sempre muito bem recebidos porque nosso objetivo não é outro, senão melhorar mais o serviço de atendimento que prestamos. Em Botuverá, viemos fazendo um trabalho desde 2013 e foi bacana ver o reconhecimento do prefeito e dos próprios empresários daquilo que aconteceu, mas podemos melhorar ainda mais e esse é o objetivo. Saímos dessa reunião compromissados com o término do planejamento feito em 2013, que prevê a licitação da última etapa em janeiro e a conclusão das obras até o final do primeiro semestre de 2018. Além disso temos outras reivindicações locais que serão estudadas para podermos dar a devida resposta e justificativa aos empresários e comunidade”, descreveu Cleverson.

                Para o prefeito de Botuverá José Luiz Colombi, o resultado do encontro foi satisfatório. “Vamos aguardar a continuidade da nova rede pela estrada velha de Águas Negras até o Centro, que vai possibilitar mais energia de qualidade. Quanto ao corte de árvores que estão próximas aos fios de alta tensão e podem comprometer a distribuição de energia, vamos buscar a autorização dos produtores de eucalipto para que a Celesc possa nos auxiliar e fazer o corte dessa vegetação. E sobre a iluminação pública, como não é possível contar com a ajuda da Celesc, a ideia é fazer um projeto para passar pela avaliação da Celesc e tentar viabilizar com recursos próprios. Esperamos que até metade do ano que vem, a obra de Águas Negras esteja concluída”, comentou o prefeito.

                Substação 3

                Também durante o encontro, o presidente da ACIBr cobrou de Cleverson, o andamento da obra da Substação 3 de Brusque. “Segundo o presidente da Celesc, a previsão para abertura da licitação e início das obras é início do ano que vem, assim que as licenças ambientais estiverem liberadas. Ele disse que a documentação está tramitando na Fundema e vamos verificar junto ao órgão como está a situação, para tentar agilizar o processo, já que a cidade precisa com urgência dessa Substação. Assim que a licença for liberada, vamos voltar a cobrar da Celesc, a execução da obra, que está programada para ser concluída até o final de 2018”, destacou Halisson.

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.