Unifebe Vargas TEVAH

Expectativa do comércio é de baixo crescimento nas vendas de Natal

Os lojistas estimam, que 2014 tenha o menor volume de vendas dos últimos 10 anos.

Foto: Assessoria Stop Shop

Foto: Assessoria Stop Shop –

Brusque – Faltam poucos dias para o Natal, mas os comerciantes não estão empolgados com este fim de ano. Os lojistas estimam, que 2014 tenha o menor crescimento nas vendas dos últimos 10 anos.  Segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, o crescimento será 2,3%, quando no ano passado foi de 5,1%.

Em Brusque a situação não é diferente, o aumento no volume de vendas também será menor. “Esse é um ano atípico, a economia não ajudou e o crescimento será bem menor do que o esperado. Para alavanca às vendas, investimos em promoções, como o sorteio de dois carros”, afirma o Administrador do Stop Shop, Ismar Heil.

Devido ao fraco movimento, os lojistas também anteciparam as liquidações, em algumas lojas os descontos variam de 30 a 40%. “Antecipamos as promoções, para atrair os consumidores e tentar aumentar o volume de vendas”, afirma a Gerente de Vendas, Márcia Regis.

De acordo com a pesquisa de intenção de compras realizada pela Fecomércio, o valor gasto por presente também será menor. Os catarinenses devem gastar em média R$ 90,53 por presente.  Entre os itens mais procurados pelos consumidores neste ano, estão os produtos de vestuário (78,9%) e os calçados (8,3%). A pesquisa constatou, ainda, que a maior parte dos catarinenses – 70,9% – pretende pagar as compras de Natal à vista, em dinheiro.

Mesmo com as vendas abaixo do esperado, o movimento nos centros comerciais está intenso. Para economizar, os consumidores vão às compras cheios de estratégias. “Tem que pesquisar e pechinchar desconto, tudo está muito caro”, afirma a consumidora Graziele Santos.  O bombeiro Valmor Santos também adotou a mesma estratégia. “Sempre que eu pago em dinheiro, peço desconto, tudo sobe, menos o salário”, afirma.

O presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt, ressalta que o empresário deve ficar atento às tendências de mercado para oferecer o que o consumidor deseja. “O ano de 2014 foi marcado pela retração do crédito e elevação dos juros e este cenário não favoreceu as vendas. Por isso, o Natal se torna um momento importante para movimentar o mercado”.

Repórter: Josi Dias

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.