TRE-SC participa do 12º Encontro Estadual de Vereadores Mirins

Foto: Divulgação

Nesta terça-feira (31), o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) participou do 12º Encontro Estadual de Vereadores Mirins promovido pela Assembleia Legislativa (ALESC), por intermédio da Escola do Legislativo.

Na abertura, que contou com a presença de deputados e do presidente da ALESC,  Mauro De Nadal, o diretor-geral do Tribunal, Gonsalo Agostini Ribeiro, destacou a parceria entre a Justiça Eleitoral e a Assembleia nas eleições para a formação das câmaras de vereadores mirins, quando as urnas eletrônicas são fornecidas pelo TRE-SC. “Esta é uma oportunidade de ampliar a discussão sobre cidadania e alcançar os jovens, protagonistas das grandes mudanças”, enfatizou.

Na ocasião, o TRE-SC fez a doação de dois mini notebooks que foram sorteados entre os participantes do Encontro.

Publicidade

O evento aconteceu no CentroSul, em Florianópolis, onde a Justiça Eleitoral, por meio da organização da Escola Judiciária Eleitoral (EJESC), esteve também presente com a exposição  “Evolução da Urna Eletrônica”, promovida em conjunto com o Centro de Memória do Tribunal. Além disso, foram disponibilizadas 14 urnas eletrônicas para votação simulada configuradas com software para treinamento de eleitor. Assim, os jovens, de 12 a 17 anos, puderam conhecer e manusear as urnas ao votarem no ponto turístico mais bonito de Santa Catarina.

“Nós somos o futuro desta grande nação e temos que nos preparar para votar”, empolga-se Pedro Crecente, 14 anos. Ele é vereador mirim de Governador Celso Ramos há 10 meses, período em que afirma ter lutado por projetos para o município e aprendido a valorizar a democracia.

Para Manuela Hunger, 12 anos, presidente da Câmara de Vereadores Mirins de Penha, é muito gratificante vivenciar o processo eleitoral e a política. “Política não é só uma eleição. Ela está em tudo, no preço da gasolina, dos alimentos. Então é importante a gente levar este conhecimento desde cedo para a vida”, reflete.

De acordo com os organizadores, esta é uma das maiores edições do Encontro de Vereadores Mirins, com a presença de cerca de 1 mil jovens, de 57 municípios de todas as regiões de Santa Catarina.  

Abner dos Santos, 15 anos, vereador mirim de Itajaí, já vê os possíveis resultados do atual engajamento: “No decorrer do tempo, nós vamos criar jovens e políticos importantes para a nossa nação, que vão agir e ajudar as pessoas que precisam”.

Brenda Picolli,13 anos, vereadora mirim de Xavantina, pretende ser vereadora no futuro e mostrar a força que a mulher tem. “Quero apresentar projetos na agricultura porque a mulher não é valorizada nesta área”, esclarece.

Programação

Entre as atividades programadas, além de palestra sobre a importância da participação do jovem na política, o foco do Encontro foi o uso excessivo da tecnologia e redes sociais, com destaque para a palestra do psicólogo e fundador do Grupo de Dependências Tecnológicas da Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP, Cristiano Nabuco, uma das maiores referências nacionais sobre enfrentamento e prevenção da dependência tecnológica entre crianças e adolescentes.

A temática foi escolhida pela crescente preocupação do poder público com a saúde das crianças e adolescentes brasileiros, tendo em vista que a dependência tecnológica já é reconhecida como um transtorno mental pela Organização Mundial de Saúde (OMS). De acordo com uma pesquisa, realizada pela TIC Kids Online Brasil 2018 e divulgada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, atualmente 86% dos 30 milhões de brasileiros entre 9 e 17 anos são usuários de internet e 82% possuem perfil em redes sociais.

Na 12ª edição do Encontro, vereadores e vereadoras mirins avalizaram a carta aberta encaminhada para o presidente do Legislativo, deputado Mauro De Nadal , solicitando a adoção de políticas públicas que abordem de forma eficaz a prevenção da dependência tecnológica entre as crianças e os jovens catarinenses.

Formação de Vereadores Mirins

O Programa de Formação de Vereadores Mirins no estado foi instituído pela Resolução nº 005, de 08 de setembro de 2010, visando contribuir para a formação política de seus participantes e tornar conhecidas e acessíveis as funções, atribuições e atividades desenvolvidas pelo Poder Legislativo Estadual.

Busca, também, oportunizar a reflexão e ampliação de conhecimentos sobre política e o papel do Poder Legislativo, assim como possibilitar a troca de experiências entre as câmaras de vereadores que desenvolvem o Programa de Vereadores Mirins. Atualmente existem mais de 90 câmaras mirins em Santa Catarina.

Por Julia Machado, com informações da Agência ALESC

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.