Desumano: Sobrinho e esposa de Tijucas abandonaram idosa em Brusque


 

Na noite desta quarta-feira (11), uma senhora de 63 anos foi abandonada em frente ao lar de idosos Lions Clube, no Cedrinho, em Brusque. As câmeras de monitoramento flagraram o momento em que um veículo Fiat Punto, de cor vermelha, chega e abandona a senhora com alguns pertences e depois o veículo deixa o local por volta das 23h47.

Funcionários, ao perceberem que a senhora estava sozinha, de imediato acolheram a mulher para que não ficasse no frio, e em seguida acionaram a Polícia. Na manhã desta quinta-feira (12/7), ela foi levada à Praça da Cidadania, onde ficou aos cuidados das assistentes do Creas (Centro de Referência Especializada de Assistência Social).

Publicidade

A Secretaria de Assistência Social e Habitação de Brusque foi notificada na manhã de quinta-feira, por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), que uma senhora, de aproximadamente 63 anos, foi deixada durante a madrugada do mesmo dia do lado de fora de um lar de idosos privado, no bairro Cedrinho.

Conforme explica o secretário de Assistência Social e Habitação de Brusque, Deivis Junior, a senhora foi levada ao Centro de Referência, que trata de casos de pessoas em situação de vulnerabilidade, por policiais do 18º Batalhão de Polícia Militar de Brusque, que acolheram a senhora no batalhão durante a madrugada.

A senhora foi levada ao Creas, segundo Deivis, às 7h45 da manhã. “Ate então, não sabíamos quem a havia deixado lá. A senhora pouco falava e inicialmente disse que morava em Canelinha, o que dificultou um pouco a compreensão no início. Mas por meio do seu documento de identidade, achamos o nome da mãe e descobrimos que se tratava de uma moradora de Tijucas”, diz ele.

A partir disso, a responsável pelo Creas, Flavia Domingues, conseguiu contato com uma irmã da senhora, que posteriormente passou o contato do sobrinho que morava com a idosa. Foi ele e a esposa que a teriam deixado no lar. “Em conversa com a nossa equipe, eles mostraram arrependimento e se disponibilizaram a buscá-la novamente”, explica Deivis. Ele comenta que esse é o procedimento indicado em casos como este.

A Polícia Militar de Brusque foi responsável por acolher a idosa e alimentá-la até que os familiares chegassem.

A idosa mora com um sobrinho e a esposa dele em Tijucas. De acordo com informações dos próprios familiares, problemas financeiros e desentendimentos com a idosa os levaram a tomar tal atitude.

O Olhar do Vale se indigna com tal atitude, que a nosso ver é desumana e reitera que o idoso precisa ser tratado com afeto, carinho e amor.

 

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.