Sancionada lei que beneficia a produção de sorvetes e picolés em Santa Catarina

Foto: Divulgação

Entrou em vigor nesta semana a lei estadual que prevê a retirada do regime de substituição tributária do ICMS das operações de saída de picolés e sorvetes, bem como seus derivados e insumos, quando produzidos em Santa Catarina. A norma foi sancionada pelo governador Jorginho Mello (PL), nesta segunda-feira (16), conforme o Diário Oficial do Estado (DOE) nº 21.941, na forma da Lei 18.591/2023.

A legislação é fruto de projeto de lei de autoria do deputado Jerry Comper (MDB), aprovada pelos deputados em dezembro de 2022.  Conforme o autor, a medida visa fortalecer o segmento econômico no estado e a sua participação no mercado nacional. “Muitos dos compradores/comerciantes varejistas entendem que esse imposto antecipado como um custo adicional da mercadoria e, a partir daí, impõe sua margem de lucros sobre uma base de cálculo maior, resultado em preços não competitivos no varejo”, argumenta Comper.

O deputado reforça que a intenção da lei é de deixar o preço do sorvete fabricado no estado de Santa Catarina mais competitivo para o consumidor final, pois retira a obrigação da indústria em pagar o tributo. “Desta forma o nosso sorvete fica em pé de igualdade com os dos outros estados. Hoje a indústria recolhe o tributo, mas as redes atacadistas e varejistas colocam o valor adicional na mercadoria, só que não são eles que pagam o tributo.” Com o projeto a indústria fica desobrigada a pagar o tributo no início da cadeia tributária.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.