Projeto “Máscaras com poesia” é apresentado na Escola Ângelo Dognini


Sensibilidade. Se fosse para definir a apresentação do projeto ” Máscaras com poesia que, ocorreu na manhã de hoje (8), na Escola de Ensino Fundamental Ângelo Dognini, localizada no bairro Planalto, em Brusque. O objetivo do evento foi expor as mais de 140 máscaras com poemas dos alunos e de vários autores, além de homenagear a poetisa guabirubense Méroli Habtzreuter, o escritor Gilvaldo Quinzeiro da cidade de Caxias, no Maranhão e lembrar o autor Carvalho Júnior, já falecido.

Os estudantes de oitavo e nono ano da escola, juntos com os professores de Língua Portuguesa, Alcino Müller e de artes, Cristina Morais deram um show e emocionaram quem esteve presente. A escola utilizou uma plataforma virtual que permitiu que alunos que estavam nas salas de aula, em função de restrição de público na quadra aonde o evento aconteceu, pudessem assistir. Também foi possível pela plataforma a presença virtual de Quinzeiro, que reside no Maranhão.

Estiveram presentes o vice-prefeito Gilmar Doerner e a Secretária de Educação Eliani Busnardo Buemo, entre outras autoridades. O jornalista do Olhar do Vale, Anderson Vieira, foi reconhecido pelo professor Alcino como amigo da educação e também compôs a mesa das autoridades, além de proferir algumas palavras de incentivo aos estudantes.

Publicidadelm MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO BRUSQUE

Os estudantes fizeram uma homenagem às vítimas da Covid-19. Cada vida perdida em Brusque foi simbolizada com um balão branco. Brusque registrou nesta quinta-feira a marca de 285 vidas perdidas por conta da pandemia.

Foto: Emannuel Doerner

A Secretária de Educação de Brusque, Eliani Busnardo Buemo, destacou que ” o que nós presenciamos hoje aqui é maravilhoso, desde os componentes da base nacional curricular sendo vivenciados, ao intercambio com as pessoas de um outro estado, a oportunidade dos alunos de terem contato com este gênero textual, que tem ficado de lado até engolidos por essa situação de pandemia e abrir um espaço para homenagear as vítimas da pandemia, que nos emociona, passando pela expressão corporal dos alunos, toda emoção que passamos aqui em uma demonstração que a educação é a via possível e concreta para que se possa mudar a individualmente cada um de nós, no sentido de trazer as melhores coisas que existem em nós para que as relações pessoais possam ser fortalecidas. Um dia marcante”, comentou a Secretária.

As máscaras com os poemas ficaram expostas na escola e futuramente devem ganhar uma exposição na Unifebe. Foto: Emannuel Doerner.

A coordenadora pedagógica da escola, Elisete Antonow, comentou que o projeto nasceu aos poucos e foi tomando corpo: ” O professor veio com a ideia e a gente abraçou, conversamos com o diretor e não tínhamos a noção de quão grande seria esse evento, quando foi falado que colocaríamos ao vivo pessoas de outro estado, ficamos um pouco apreensíveis, pois é uma escola pública, mas fomos conseguindo os equipamentos para transmitir em tempo real. Foi muito bacana e quantos alunos eles voltaram da pandemia um pouco desanimados e o professor trouxe esse ânimo aos estudantes”, avalia a coordenadora.

E o diretor Ivanor de Mendonça “foi um momento muito importante para a escola, de retomada das atividades mantendo todos os protocolos, mas é possível desenvolver as habilidades dos aluno mesmo em tempos como este. Trabalhar poesia é deixar a sensibilidade a tona. Nós como gestor, não poderia deixar de abraçar um projeto como este”, pontua o diretor.

Méroli Habtzreuter Foto: Emannuel Doerner

A poetisa guabirubense Méroli Habtzreuter, que foi homenageada no evento, ” O sentimento é de gratidão ao professor Alcino e aos estudantes. Eu já esperava um belo evento, mas este surpreendeu”, avaliou a escritora.

Professora Cristina, de artes e professor Alcino, de Língua Portuguesa. Foto: Anderson Vieira

O professores envolvidos com o projeto também avaliaram positivamente o evento. De acordo com a professora Cristina Morais, de artes, ” a iniciativa partiu do professor Alcino e depois ele perguntou se eu topava e eu aceitei porque acreditei no projeto. O que fica é a gratidão pelo trabalho dos alunos”, analisa.

O professor Alcino também destaca que ” Surgiu a ideia de colocarmos mensagens nas máscaras, essa máscara que temos que usar e foi fantástico, hoje até é o meu último dia na escola, pois estou indo para o Cedro Alto. Só tenho a agradecer”.

Confira as imagens da nossa galeria:

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.