Projeto de Lei visa segurança das mulheres em consultas médicas

A vereadora Marlina Oliveira apresentou o projeto na Câmara. Foto: Aline Bortoluzzi/Imprensa Câmara

Na Sessão da Câmara desta terça-feira (24), a vereadora Marlina Oliveira (PT) colocou em pauta um projeto de Lei que pretende assegurar mulheres durante consultas médicas onde a mesma estará sedada.

A parlamentar apontou em sessão a importunação sexual que algumas mulheres já sofreram em consultas médicas no momento que estão desacordadas e os vários casos que se conhecem sobre este tema divulgado pela mídia. A vereadora destacou ainda a importância de trazer segurança as mulheres em consultas para evitar constrangimentos e garantir que ela tenha o seu direito completo a saúde.

Em discussão, a vereadora trouxe o projeto de Lei que permite a mulher escolher e indicar algum acompanhante de sua preferência e confiança para acompanha-la durante a consulta ou cirurgia que estará anestesiada, sem seus sentidos atentos.

Publicidade

E caso o projeto for aprovado, a vereadora solicita para que as unidades de saúde divulguem amplamente para que todas as mulheres saibam que possuem este direto de se sentirem acolhidas nestes ambientes.

“Este projeto não é um ataque aos profissionais de saúde, somente visa garantir a segurança das mulheres” esclarece a vereadora.

O vereador Marcos Deichmann (PATRIOTA) pediu vistas do projeto, que é um tempo para os vereadores analisá-lo com mais calma. O pedido foi aprovado por maioria dos parlamentares.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.