Professora da João Hassmann ministra aulas de casa, em tempo real, para os alunos na escola

Por pertencer ao grupo de risco, a professora Zelir Hoinatz Moraes está em trabalho remoto e realiza as aulas síncronas - em tempo real.


Em tempos de pandemia e distanciamento social, a educação foi uma das áreas que mais precisou se reinventar. Na Escola de Ensino Fundamental João Hassmann (Johas), no bairro Guarani em Brusque (SC), por exemplo, a aula de Geografia é realizada virtualmente para os alunos que frequentam as aulas de forma presencial.

Por pertencer ao grupo de risco, a professora Zelir Hoinatz Moraes está em trabalho remoto e realiza as aulas síncronas – em tempo real. “Professora e alunos interagem em um espaço virtual. A exemplo dos formatos de aula online que incluem salas de videoconferência e transmissões ao vivo”, detalha a diretora Sandra Regina Aguiar.

De acordo com ela, diante do desafio de manter a professora em casa foi organizado um espaço na escola com data show, para realizar as aulas síncronas de Geografia, no horário normal que os estudantes frequentam.

Publicidadelm MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO BRUSQUE

Em sala, os alunos são acompanhados por um monitor ou professor de outra área com aula disponível. Este profissional auxilia tanto a professora quanto os estudantes durante a aula.

“As aulas síncronas foram iniciadas a partir da 3ª semana do ano letivo. Desde então, no momento da disciplina de Geografia os alunos são encaminhados para a sala e a professora dá aula de casa. A gente criou um link do Google Meet, que inclusive foi disponibilizado para os alunos que estão 100% remotos”, conta.

A diretora ressalta a interação entre os estudantes e a professora. “É uma aula normal, só que ela é feita da casa da professora e os alunos estão na escola, ou seja, o inverso do que era ano passado”, comenta.

Sandra explica que foi organizado um cronograma para que um profissional sempre acompanhe os alunos presencialmente. “Objetivo é auxiliar a professora e também manter a disciplina, para os estudantes manterem-se nos seus lugares seguindo todos os protocolos sanitários”, frisa.

Para a professora, a resposta dos alunos ao novo formato de aula foi positiva e o objetivo de ensino aprendizagem é alcançado diariamente. “É uma nova dinâmica, tanto para mim como para eles. Conversamos, eles fazem perguntas e eu respondo. É muito boa a participação durante a aula”, ressalta Zelir.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.