Para Jocimar, modelo de compra de vagas em escolas privadas atende apenas a região central

Foto: Aline Bortoluzzi/Imprensa Câmara Brusque.

O vereador Jocimar Santos (DC) endossou o debate sobre a necessidade de mais vagas para a Educação Infantil na rede municipal de Brusque, em pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira, 11 de outubro. O parlamentar disse que, independente de questões políticas, os vereadores precisam se unir pela pauta, que é uma das mais urgentes da cidade.


Santos declarou que é favorável ao modelo adotado pela Prefeitura de compra de vagas na rede privada, mas ponderou que o modelo atende apenas a região central e não os bairros mais periféricos. “Não tem viabilidade. Uma mãe que tem seu filho e mora lá no Ribeirão Tavares, por exemplo, como essa mãe vai pegar essa criança e colocar num ônibus, numa bicicleta, num Uber e trazer aqui no Maluche? Não tem creche particular lá no Ribeirão Tavares, no Ribeirão do Mafra ou no Cedro Alto”, protestou.
Para o vereador, a solução para bairros mais afastados seria a construção de pequenas creches, com capacidade de 50 a 80 crianças.

Marlina Oliveira (PT) concordou, em aparte, que a compra de vagas na rede particular não atende a necessidade de bairros não centrais e que continua sendo negado o direito à Educação das crianças.

Publicidade


Também em aparte, o líder de governo na Câmara, Nik Imhof (MDB) relembrou que o Poder Executivo abriu processo de licitação para construção de uma nova creche no bairro Limeira e que há previsão de inauguração de unidades até 2023 no Planalto, no Emma II e no Azambuja.


Santos afirmou que é preciso avançar na ampliação de vagas e garantir que sejam utilizados os 25% de receitas provenientes de impostos arrecadados pelo município, percentual mínimo previsto constitucionalmente para a área de Educação de cada cidade. “Tem que fazer investimentos nos bairros. Atender essas famílias, atender esses pais que precisam deixar seus filhos num local para poderem trabalhar”, defendeu Jocimar.


Em aparte, Jean Pirola (PP) lamentou que não tenha avançado o projeto que buscava abrir uma nova creche pública no antigo prédio da Assevim, no bairro São Luiz, durante a gestão do ex-secretário de Educação José Zancanaro. “Daria para fazer mil vagas de creche e transformar numa central, já com 42 salas já montadas”.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.