Palco do espetáculo Paixão e Morte de Um Homem Livre 2024 começa a ser montado

Foto: Divulgação

A 24ª edição do espetáculo Paixão e Morte de Um Homem Livre começa a ganhar forma com a montagem do palco. Construída no pátio da igreja São Cristóvão, no bairro Aymoré, em Guabiruba, neste ano, a estrutura tem 626,95 m² de tablados, interligados por 100 metros de passarelas, que servirão para que dezenas atores e atrizes deem vida a uma das histórias mais famosas do mundo.

A coordenadora cenográfica do espetáculo, Marina Carminatti Zen, destaca que a montagem do palco dá início à contagem regressiva para as apresentações, que acontecerão nos dias 28 e 29 de março.

Neste ano, como a Páscoa é mais cedo, todo o trabalho de produção e ensaios para o espetáculo seguem em ritmo acelerado para poder deixar tudo alinhado para os dois dias de apresentações.

Publicidade

Segundo ela, a estrutura do palco é feita toda em madeira e será dividida em vários cenários, que se transformam, para poder contar a história de forma dinâmica. “Teremos a casa de Lázaro, que se transforma em prisão. O Sinédrio que se transforma no palácio de Herodes e a casa de Pedro sofrerá alterações para a Santa Ceia. Além desses cenários, o palco central é explorado de diversas formas, assim como o morro da igreja, onde uma das partes mais importantes do espetáculo acontece: a crucificação”, explica Marina.

Ao todo, 13 pessoas fazem parte da equipe de cenografia do teatro, que é a responsável por planejar e executar os cenários. A assistente de vendas Elenice Nienov Dietrich assumiu a vice-coordenação da equipe nesta edição e destaca a importância da cenografia para o espetáculo. “Iniciar em uma coordenação é entender o começo de todo um espetáculo. É ter que sonhar alto e, ao mesmo tempo, colocar os pés no chão para poder trabalhar dentro da realidade”, comenta.

Desafio

Para ela, um dos principais desafios da equipe nesta edição é retratar a criação do mundo. “Este é o foco inicial da cenografia: astros, plantas e animais estão sendo construídos para dar ao espectador a sensação de estar presenciando toda a maravilha da criação de Deus”, detalha Elenice.

A coordenadora ressalta também que um trabalho minucioso está sendo realizado na produção dos animais que farão parte deste ato.  “Foge do que estamos acostumados, então demanda mais estudo e testes até que o resultado final seja aprovado”, pontua Marina.

O presidente da Associação Artístico Cultural São Pedro (AACSP), Sérgio Valle, destaca que o trabalho para esta edição do espetáculo iniciou há um ano e a partir da montagem do palco será intensificado com os ensaios com todo o elenco. “Já concluímos as gravações dos diálogos e agora iniciamos a fase de montagem do palco, cadastro do elenco que ainda não possui personagens, além dos ensaios, onde aos poucos o teatro toma forma. Estamos ansiosos e certos de que mais uma vez, teremos um espetáculo emocionante”.

A 24ª edição do espetáculo Paixão e Morte de Um Homem Livre é uma realização da Associação Artístico Cultural São Pedro (AACSP), com apoio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, com patrocínio de: Lojas Havan, Stock Archer, Kohler SA, Guabifios e Hipertêxtil, e patrocínio da Prefeitura de Guabiruba por meio da Fundação Cultural.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.