Vereador propõe batizar de Ayres Gevaerd o novo trecho da Beira Rio

Obras na margem esquerda da Beira Rio - Secom Prefeitura de Brusque

O novo trecho da margem esquerda da Avenida Beira Rio figurou em duas proposições apresentadas durante a sessão ordinária desta terça-feira, 26 de maio, pelo vereador Sebastião Alexandre I. de Lima (PL), o Dr. Lima.


Pelo Requerimento nº 22/2020, aprovado por unanimidade, o parlamentar indicou o nome do historiador Ayres Gevaerd para batizar a pista que está em construção. “O empreendimento e o significado dele no sistema viário central estarão à altura do que Ayres Gevaerd representa, reunindo méritos e reverências perenes”, justifica o parlamentar.


Já na Indicação nº 57/2020, Dr. Lima registra que, ao longo da obra, “a rede de abastecimento de água vem sendo implantada no lado que margeia o rio, sendo objeto de crítica popular”, uma vez que, “pelo senso comum, a pista asfáltica terá que ser cortada sempre que algum consumidor requisitar ligação com a rede de abastecimento”.

PublicidadeAGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL EM BRUSQUE


Assim, no intuito de “proporcionar economia e evitar futuros transtornos decorrentes de cortes na pavimentação asfáltica”, o vereador solicita que a equipe de engenharia responsável analise a possibilidade de assentamento ou transferência da canalização para a outra margem”.

Empréstimo


O financiamento para as obras na margem esquerda foi aprovado pela Câmara Municipal em 2017, por meio do Projeto de Lei Ordinária 69/2017, que autorizou a Prefeitura de Brusque a tomar emprestados até R$ 23,9 milhões do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), com recursos viabilizados pelo Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana, do Ministério das Cidades. Sancionado pelo prefeito Jonas Oscar Paegle (PSB), o projeto de origem executiva se transformou na Lei Ordinária nº 4108/2017.
Em agosto de 2018, outra decisão relacionada ao financiamento passou pelo Legislativo, com a deliberação sobre o PL nº 44/2018. Também avalizado pelos parlamentares, o texto permitiu um acréscimo de cerca de R$ 6 milhões no empréstimo junto ao BRDE.

Quatro quilômetros

Com quatro quilômetros de extensão, o novo trecho da Beira Rio terá início nas proximidades da ponte Mário Olinger, conhecida como ponte dos bombeiros, e término na ponte João Libério Benvenutti, próxima à Sociedade Santos Dumont, no bairro Santa Terezinha.
De acordo com informações divulgadas pela Prefeitura, as obras vêm sendo realizadas por um consórcio formado pelas empresas Pacopedra, Freedom e Setor Sul, desde o primeiro semestre de 2019.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.