Focos de dengue: bairro Santa Rita pode ser declarado como local infestado


Bairros Santa Rita, Santa Terezinha e Nova Brasília lideram as estatísticas de onde há maior presença do transmissor de doenças como a dengue, chikungunya e zika vírus_

A Secretaria Municipal de Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, já registrou 62 focos do mosquito Aedes Aegypti do início de janeiro até o dia 5 de fevereiro de 2019. O número é considerado elevado, pois, durante 2018, foram registrados 209 casos.

O que mais chama atenção foi o aumento significativo de larvas encontradas no bairro Santa Rita, que já chega a 21 focos do inseto, seguido pelos bairros Santa Terezinha (12), Nova Brasília (7) e Centro I (6).

Publicidade

Segundo a coordenadora do programa, Letícia Figueredo, há um risco eminente de o bairro Santa Rita ser declarado como local infestado pelo Departamento Estadual de Vigilância Epidemiológica (DIVE). Atualmente, dois bairros da cidade já são considerados infestados: Santa Terezinha e Nova Brasília.

“Precisamos novamente alertar a população para os cuidados básicos, o acúmulo de água parada e, principalmente, conscientizar sobre a importância de dar acesso aos agentes de combate a dengue nos imóveis”, comenta.

O número de casos suspeitos das doenças, porém, permanece estável. Em comparação com o primeiro mês de 2018, os dados são parecidos. Brusque registrou em cada período sete casos suspeitos (cinco de dengue e dois de chikungunya). No ano passado todos foram descartados e, em 2019, três casos estão sob investigação.

“O que nos ameniza essa situação é que ainda não foram confirmados casos da doença, apesar da elevação do número de focos”, analisa Letícia. Este ano, já foram realizadas ações no Cemitério Municipal Parque da Saudade e visitas pontuais nos bairros com as maiores incidências de larvas.

Para o mês de março está previsto o “Levantamento de Índice Rápido” (LIRA), ação coordenada e supervisionada pela Superintendência de Vigilância em Saúde, que visa gerar um diagnóstico mais detalhado sobre a infestação do mosquito Aedes Aegypti em Brusque.

Notícias de Brusque e Região.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.