Olá, internauta

tag saúde brusque

 

 

Ao receber o convite do Anderson Vieira para escrever no www.olhardovale.com fiquei surpreso e ao mesmo tempo feliz. Não é sempre que recebemos um convite para trabalhar com o povo de uma cidade e região que me recebeu tão bem e que me deixou tantas lembranças positivas. Estou muito feliz em restabelecer o contato e poder dialogar com todos através de um poderoso instrumento de comunicação.

Publicidade

 

Vou externar minha opinião sobre temas atuais, fazer comentários que pretendem trazer reflexões àqueles que os lerem e, contribuir para o aumento da massa crítica de todos que se mostrarem interessados em discutir temas atuais e que afetam nossas vidas. Alguns temas serão prioritários: Educação, Economia e Meio Ambiente. Educação por ser tema que considero do mais profundo interesse e a prioridade das prioridades; economia por ser, apesar de leigo, um analista de tudo que acontece e acontecerá com a humanidade e meio ambiente por entender que seremos sujeito e objeto de tudo que acontecer com ele nos próximos anos. Espero que vocês participem, efetivamente, do espaço com críticas, opiniões, que concordem ou divirjam, mas que participem. Vamos criar um ambiente, absolutamente, democrático. Bom estar com vocês!

 

O Brasil forma hoje, por ano, em torno de 2oo mil profissionais nas áreas técnicas e, segundo informações da indústria, precisaríamos de 900 mil profissionais. Já no ensino médio, de 2 milhões que ingressam, anualmente, somente 50%  o concluem. São números divulgados pelo próprio MEC. O aluno do Ensino Técnico conclui seus estudos e possui uma formação; o do Ensino Médio conclui sua formação e não está habilitado a nada. Hoje um Técnico Eletrônico tem um salário inicial em torno de R$ 3 mil(dependendo da região é maior), o aluno com Ensino Médio, provavelmente, ganhará o piso salarial da categoria em que for trabalhar. Penso que, está na hora da comunidade, pais, escolas atentarem para como orientar os jovens  no processo da escolha. Está na hora do Brasil parar de gerar empregos sem valor agregado e passar a gerar empregos qualificados. Porém, os jovens têm que fazer sua parte!

 

Você costuma fazer um exercício de olhar para o futuro? Se você não faz, sugiro que comece a fazê-lo. Você sabe qual é a maior fonte de geração de empregos do país e, talvez, do mundo? Se você respondeu que é a cadeia automotiva, acertou. São milhares de empregos gerados em todo o mundo. Então quantos mais veículos forem produzidos, maior o número de empregos gerados, maior a arrecadação de impostos e, sem querer ser desmancha prazeres maior a cascata de problemas surgidos. Estradas sem condições de trafegabilidade, cidades paralisadas pelo excesso de veículos, poluição gerada pelos veículos é a principal causa dos problemas ambientais existentes (ONU e seu Painel Climático) e segue por aí. Este é um paradoxo que terá que ser resolvido. E, logo! Como você vê este problema? (voltarei ao assunto).

 

Na estreia deste espaço quero deixar um tema interessante para vocês pensarem. Robotização, Informatização, mecanização e virtualização são fenômenos recentes e que são eliminadores de empregos (sobre este assunto voltarei em novas oportunidades), se o nível educacional está cada vez mais precário, se as empresas exigem cada vez mais qualificação de seus empregados, parece-me que estamos caminhando para um belo conflito. Pense no tema e externe sua opinião, pois seu futuro ou das pessoas que você gosta pode estar em jogo.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.
Olhar do Vale

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.