“Nós temos que desburocratizar o serviço público”, afirma Egidio sobre os desafios do executivo

Presidente do legislativo blumenauense revela o como será o seu trabalho a frente da mesa diretora e comenta os desafios da gestão municipal

Foto:Anderson Vieira/Olhar do Vale

Eleito vereador com 2.733 votos, Egidio Beckhauser, de 44 anos, se tornou presidente do legislativo blumenauense por oito votos a sete. O parlamentar, que faz parte do partido Republicanos, concedeu entrevista ao Olhar do Vale.

Ligado ao esporte catarinense, Egidio falou sobre os desafios de presidir o legislativo e suas metas no comando da mesa diretora. Acompanhe a entrevista:

Publicidade

Olha do Vale: Quais os fatos que o levaram a presidência da Câmara?

Egidio Beckhauser: Penso que podemos iniciar pelo período pré-campanha. Eu nunca fui filiado, foi a minha primeira filiação, a minha primeira ida como candidato e depois a forma que a gente conseguiu chegar à presidência. Eu sempre tive uma vida dentro do esporte como treinador de futsal muito tempo, trabalhei em vários municípios e isso acabou me levando a possibilidade de me tornar candidato. Eu me tornei candidato sem ter a pretensão de ser o presidente da Casa e sim de contribuir com o segmento esportivo e depois por toda Blumenau, que é o propósito principal e tudo aconteceu de uma maneira bem natural com o envolvimento de vários segmentos da sociedade. O segmento esportivo abraçou em peso e depois, respondendo a sua pergunta, com o relacionamento que a gente tem com os demais vereadores, aonde alguns que já tiveram filhos foram meus atletas, outros amigos de infância, entenderam que eu seria um bom nome dentre os vários que poderiam assumir a presidência. Então, o consenso acabou me levando à presidência. Fiquei bem feliz, honrado e agora estou num processo de busca constante, entendendo como funciona a casa. São dois pontos bem distintos: um é o administrativo, o planejamento estratégico e a redução de custos e o outro é o político, que estou me adaptando com apoio de todos os vereadores. Estamos colocando as pautas que são boas para a cidade em sinergia com o executivo sem perder a função principal, que é de fiscalização. O vereador não pode ser avalista de projeto pronto, deve participar da tomada de decisão na cidade.

Olhar do Vale: Como será a relação com o executivo?

Egidio Beckhauser: Será uma relação republicana. Para que Blumenau continue crescendo nós queremos ter uma boa relação, mas sem perder a essência do vereador, que é fiscalizar, ser a voz do povo. É fundamental que a gente tenha uma relação harmoniosa com o executivo, mas entendendo que são poderes diferentes: o legislativo e o executivo. Então, é desta forma. Eu fui secretário do prefeito Mário por três anos e Republicanos está na base do prefeito. Eu me tornei presidente com o apoio também de alguns vereadores de oposição, então, o que a gente quer é que executivo e legislativo estejam em sinergia para evolução da cidade, para os bons projetos. O que não for bom para o cidadão nós vamos apontar e cobrar do executivo a tomada de decisão correta.

Olhar do Vale: O senhor falou em corte de custos. Como o senhor pretende fazer essa economia?

Egidio Beckhauser: Nós estamos em um processo de captação de informação. São poucos dias em que assumimos. Estamos buscando as informações, mas temos ideias e estudando os contratos que temos aqui, também em relação a o duodécimo. As vezes o investimento inicial pode ser uma economia futura, então tudo isso está sendo analisado para que a gente tome a melhor decisão em benefício da população.

Olhar do Vale: Qual o maior desafio que o senhor vê nesta sequencia de mandato do prefeito Mário Hildebrandt?

Egidio Beckhauser: Nós temos que desburocratizar o serviço público. Esse é um ponto que os empresários, o cidadão querem uma resolução mais efitiva. Nós tivemos em algum momento empresas saindo de Blumenau. Nós temos que trazer cada vez mais empresas e é o que o prefeito está fazendo, para gerar mais empregos e renda e o prefeito está disposto a isso, fazendo com o que os órgãos estejam ligados e tenham uma resolução rápida desde a parte ambiental, planejamento para que as coisas aconteçam. Esse é um ponto que é um grande desafio. E o prefeito tem o entendimento disso. Ele está querendo fazer as coisas acontecerem. Trazer novos investidores e fazer com os que estão aqui permaneçam. Esse é um dos pontos.

Olhar do Vale: Desgaste da classe política: Como o senhor, através do seu trabalho, pretende melhorar a imagem do vereador? Existem muitos políticos sérios , mas através da generalização, a população coloca em descrédito toda a classe política.

Egidio Beckhauser: Um ponto é aproximar a população através dos órgãos de imprensa, dos trabalho no parlamento. As pessoas saberem do que está acontecendo no legislativo. O cidadão tem o direito de acompanhar. Estamos com o projeto para a TV aberta, para as redes sociais serem mais efetivas. Esses são pontos, e, lógico, não tem porque estarmos aqui se não for para atender o cidadão, não temos que estar sentadinhos nas cadeiras e não estarmos próximos dos bairros, tomando conhecimento das demandas da população. Então temos que levar a informação, para a comunidade ver que quem está aqui tem vontade de trabalhar para eles. Esse é o propósito. Aí cada cidadão faz a avaliação do seu vereador e da casa. Para isso temos que chegar até a família, até a residência. É transparência.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.