“Nós não estamos indecisos, nós sabemos” afirma Prudêncio sobre sua pré-candidatura à prefeitura de Brusque

Roberto Pedro Prudêncio Neto
Foto: Anderson Vieira

Os bastidores da política brusquense estão agitados. A perspectiva de as eleições 2020 contarem com vários candidatos ao cargo de prefeito é grande, porém tudo se define no último dia antes do registro das chapas, nas convenções partidárias. Até lá, tudo são possibilidades e nenhuma está confirmada.

Outro pré-candidato que pode ser ventilado nos bastidores é Roberto Pedro Prudêncio Neto. Ele já foi vereador e teve uma experiência como prefeito da cidade, Prudêncio assumiu como prefeito interino da cidade por ter sido na época presidente do legislativo brusquense. Ele assumiu a prefeitura por conta da cassação do ex-prefeito Paulo Eccel (PT) em 2015.

Atualmente, o ex-vereador e prefeito é presidente do Partido Social Democrata (PSD) de Brusque. Ele foi entrevistado pelo Olhar do Vale. Acompanhe a entrevista.

PublicidadeAGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL EM BRUSQUE

Olhar do Vale: Você tem a intenção de concorrer à eleição majoritária? Podemos te anunciar como pré-candidato a prefeito?
Roberto Prudêncio: Meu nome está à disposição como pré-candidato. Pretendo concorrer a majoritária nas eleições de 2020. O PSD está em uma reestruturação em nível estadual muito forte. Com a vinda do deputado Milton Hobus para na presidência estadual do partido, novos ares são respirados, deu uma abertura. Ele já foi três vezes prefeito de Rio do Sul, já foi secretário da defesa civil e inclusive na nossa última reunião da regional, o PSD decidiu que vai lançar candidato a prefeito em Brusque e nas cidades vizinhas. Então a intenção é  sairmos com candidato a prefeito e fazermos uma nominata cheia de vereadores. Essa será talvez a maior dificuldade de cada um dos partidos, pois não existe mais a coligação para vereador, então o partido vai ter que mostrar força, lançando já o candidato na majoritária e também na proporcional.

Olhar do Vale: Hoje o PSD está no governo, então nessa sua fala demonstra que vai haver nas vésperas do período eleitoral um desembarque do governo Dr. Jonas/Ari Vechi?

Roberto Prudêncio: A princípio nós temos essa ideia de lançar candidato a prefeito. A ideia nossa é fazer diferente. Estamos ajudando o município neste momento, pois entendemos que é necessário a união de todos. Não é fácil tocar uma prefeitura, porém a determinação da executiva estadual é de que nós lançaremos candidatos a prefeito pelo PSD e nós vamos seguir à risca.
Vamos trazer para o partido pessoas de qualidade , pessoas que já tiveram experiência no executivo, pessoas que tenham experiência dentro de cada um do seu segmento. Nós estamos fazendo uma nominata de vereadores forte para a disputa das próximas eleições. E a ideia é lançar nominata a prefeito e a vereador completa.

Olhar do Vale: E quem seria o seu vice?

Roberto Prudêncio: Isso ainda não está definido. Nós estamos conversando com alguns grupos e pretendemos tomar essa posição de independência, de levar a voz das urnas das últimas eleições para o pleito municipal. O povo foi muito claro: Não quer quem já está. Não quer mais o PT. E nós somos totalmente contrários ao PT, nem para conversar de maneira alguma. Mas também o povo está acenando que quer uma situação nova, um rosto novo. Vereadores com capacidade, pessoas que realmente saibam tocar o executivo e o legislativo.

Olhar do Vale: O atual prefeito e vice admitiram em entrevista ao Olhar do Vale que podem vir a ser adversários políticos em 2020. Como você analisa essa situação?
Roberto Prudêncio: Independentemente de outros partidos , nós vamos fazer o nosso trabalho de casa. O prefeito e o vice disputando quem será o cabeça de chapa nas eleições 2020 enfraquece todo um governo municipal, enfraquece a prefeitura e enfraquece as duas candidaturas, tanto do Dr.Jonas como do Ari Vequi, porque fica essa indecisão. Nós não estamos indecisos, nós sabemos. Vamos lançar candidato. Espero que os partidos tenham uma posição para o bem da cidade, de conversar antes das eleições, não lançar muitos candidatos, porque isso prejudica muitas vezes. Que a gente possa fazer conversas com blocos, com partidos de mesma ideologia, de se fortalecer para a próxima. Queremos conversar com partidos limpos, de direita , alinhados com o nosso presidente Jair Bolsonaro e isso é uma visão nossa e que queiram a mesma coisa: Enxugamento da máquina, fazer diferente e não deixar como está o governo municipal. Nós temos críticas sim e a gente pode sim fazer diferente como a gente fez. Por um ano e meio o PSD foi governo municipal e de uma certa forma executou obras como obras de drenagem do centro, deu inicio a Beira Rio, a ponte do Rio Branco, a pavimentação de ruas, escolas, creches, etc.

Olhar do Vale: Você fala muito em fazer diferente. O que é fazer diferente para você?
Roberto Prudêncio: Na minha visão é tocar a prefeitura como se fosse tocar uma empresa. Essa sempre foi a minha ideia. Se a empresa vai mal, corta-se gasto, se a prefeitura não tem arrecadação esperada tem que cortar gastos e cortar na carne. Nós fizemos isso cortando e baixando 10% do meu salário como prefeito, de todo o secretariado do primeiro escalão, tiramos todos os celulares. Cortamos 100% das gratificações, horas extras a gente cortou. Então isso é fazer diferente, isso é fazer o dever de casa. É Fazer mais com menos. Essa é a nossa intenção . Fazer de forma 100% transparente e sempre em contato com a voz da população.

Olhar do Vale: Dá para comparar a prefeitura com uma empresa, sendo que a prefeitura é um órgão público onde a burocracia impera?
Roberto Prudêncio: A burocracia impera, trava e demora mais em querer executar uma obra , por exemplo, mas dá pra fazer. Hoje a prefeitura é a maior empresa de Brusque. Nós temos mais de 3,7 mil funcionários hoje na prefeitura. Desse número o inchamento da máquina foi na época do PT em que eles colocaram mais de mil funcionários efetivos e isso trava qualquer administração futura . Eu senti na pele. Pegar a prefeitura arrombada com déficit orçamentário de R$ 9,5 mi e a gente chegar no final de ano zerado. Então a gente cortou para fazer a diferença. Conseguimos contatos políticos. Então tanto em nível estadual como federal lá sim consegui buscar verba a fundo perdido para pavimentação de obra, para fazer nossa macrodrenagem nós conseguimos com o ministro das cidades R$ 5 milhões. Também tem que ter contato politico. Tens que saber fazer bons projetos e colocar pessoas extremamente capacitadas e inteligentes e buscar esse projeto a fundo partido.

Olhar do Vale: E sobre a possibilidade de Ciro Roza ser candidato mais uma vez
Roberto Prudêncio: O nome dele inegavelmente é muito forte, ele fez muito pela nossa cidade. São três mandatos como prefeito, três mandatos de deputado estadual, temos que respeitar. Eu acredito que deixou sua marca e contribuicao por onde quer que você passe. Ele tem todo direito de concorrer como qualquer outro que seja filiado em algum partido. Então eu sei que estão fazendo um grupo assim como o PSD está fazendo, então é normal que grupos busquem o poder novamente ou pela primeira vez. Então, sinceramente vejo com normalidade.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.