Em casa, Carlos Renaux empata sem gols contra o Caçador


Quente, movimentado e de bom nível técnico, a partida entre Clube Atlético Carlos Renaux e Caçador, disputada na tarde deste sábado (29), acabou sem gols no Estádio Augusto Bauer, pela segunda rodada do returno da Série C do Campeonato Catarinense.

Mesmo com superioridade técnica e numérica, o time brusquense não conseguiu furar a retranca preparada pelos adversários, que ainda não conhecem o sabor da derrota na competição.

Primeiro tempo

Publicidade

Ciente das suas responsabilidades, o tricolor brusquense fez jus do mando de campo. Desde os primeiros minutos de jogo, Djonathan, Fábio e Luizinho davam claras mostras de que iam dar muito trabalho para a defesa caçadorense na etapa inicial.

Jogando com atitude defensiva e apostando suas fichas no contra ataque, a equipe do Oeste conseguiu segurar todas as investidas – que não foram poucas – do Vovô do Futebol Catarinense.

Ao todo, no primeiro tempo, foram aproximadamente dez finalizações brusquenses contra apenas duas do Caçador. Apesar de insistente, faltou capricho para o CACR tirar o zero do escore.

Os primeiros 45 minutos ainda seriam marcados pela contusão de Kariri, do Caçador. Após dividida, o atleta acabou tendo suspeita de fratura em um dos dedos, fato que paralisou a partida por cerca de cinco minutos. Ele foi conduzido ao Hospital Azambuja por uma ambulância do Corpo de Bombeiros Militar.

Etapa complementar

Após a pausa do intervalo, o Caçador definitivamente veio para o jogo. Logo nos primeiros instantes do segundo tempo, Jacaré acabou cara a cara com o goleiro Nathan, do a CACR, que honrou a camisa e fez ótima defesa.

Aos 12, nova chance dos visitantes. Após cobrança venenosa de escanteio, a bola caprichosamente carimbou o travessão do arqueiro brusquense.

Ainda pecando nas finalizações, Fábio e Luizinho, do CACR, desperdiçaram, cada um, uma chance cara a cara com o goleiro adversário. Gols que fariam falta no transcorrer da partida.

O clima esquentou aos 25 minutos, quando, após dividida normal de jogo, teve início uma pequena confusão generalizada. Resultado disso foi a expulsão de Leandro, do Caçador. A partir dali, o que se viu foi um jogo de ataque contra defesa.

Porém, mesmo com superioridade numérica e com postura ofensiva, tal qual no primeiro, os comandados do técnico Taico não tiveram a oportunidade de inaugurar o placar na tarde ensolarada de sábado (29).

O Carlos Renaux enfrenta o Porto, em Porto União, no próximo sábado (6). O tricolor brusquense precisa de derrota do Jaraguá em pelo menos um dos próximos dois jogos para continuar vivo na competição.

Notícias de Brusque e Região.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.