Covid-19: Brusque e região passam de risco alto para grave com o aumento de casos


Nesta sexta-feira (26) a cidade conta com 444 casos positivos da doença, sendo que no momento há 224 casos ativos. São investigados 69 casos e 472 pessoas são monitoradas em suas residência. Ao todo estão recuperadas 220 pessoas e no momento 6 pessoas estão internadas na enfermaria e uma na UTI. Em relação ao dia de ontem, o aumento foi de 69 casos, se contarmos os 40 casos repassados no boletim epidemiológico da vigilância, mais os 29 realizados hoje no sistema drive thru que ainda não foram contabilizados no sistema da vigilância epidemiológica.

Poder público e entidades pedem conscientização da comunidade brusquense no enfrentamento a pandemia

O aumento no número de infectados pelo novo Coronavírus mudou a classificação da região de risco alto para risco grave (conforme o governo do Estado). Frente a possibilidade da adoção de medidas mais restritivas na próxima semana, entidades de classe solicitaram uma reunião com o Poder Executivo para avaliar a situação.

“É ótimo ter o empresariado discutindo conosco. Ele está preocupado com seus colaboradores, com seu comércio e também com os clientes. Afinal de contas todas estas pessoas podem ser vítimas do Coronavírus e cair na secretaria de Saúde. A população tem que ter consciência de que tudo que está sendo feito é em prol da saúde de todos – saúde física, mental, financeira e familiar como um todo. Saímos daqui satisfeitos e pedimos para a nossa população que se mantenha em casa, para que nós, enquanto saúde pública, não tenhamos de tomar medidas mais radicais”, pondera o secretário de Saúde, Humberto Fornari.

PublicidadeORATÓRIA EM SANTA CATARINA

Para o prefeito, Jonas Paegle, a reunião foi muito positiva. “Vamos manter as providências que já adotamos e esperamos que a população colabore. O uso da máscara é obrigatório e é preciso evitar o aglomero de pessoas, como temos visto ocorrendo. Isso não pode acontecer em bares, restaurantes e festas, inclusive em casa com familiares de outras cidades”, explica ele, que participa na segunda-feira de uma reunião com os demais prefeitos da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI), onde serão discutidas as medidas a serem adotadas nos próximos dias.

Segundo o vice-prefeito, Ari Vequi, o aumento no número de casos acende o sinal vermelho na cidade. “Pedimos que população tome muito cuidado neste fim de semana e que obedeça todas as medidas de segurança, para que a partir de segunda-feira a gente não tenha que tomar medidas piores na direção do nosso desenvolvimento econômico, do nosso comércio e da nossa indústria. Pedimos que todos colaborem, para aqueles que estão fazendo o certo não paguem o preço daqueles que não querem obedecer as normas”, afirma.

De acordo com a presidente Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), Rita Cassia Conti, os empresários estão fazendo o dever de casa. “As empresas, as indústrias e o comércio estão se cuidando. Fazemos um apelo maior para a população se cuidar, principalmente nos finais de semana e nas praças públicas. Realmente tem que usar máscara e álcool em gel. Temos que reforçar isso para não darmos um passo atrás. Brusque está de parabéns. Tem equilíbrio econômico e cuida da saúde. O Poder Público está do nosso lado e precisamos motivar cada cidadão para se cuidar e não expandir essa pandemia”, enfatiza.

O presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas de Brusque (SIMEBR), Edemar Fischer, acredita que as medidas adotadas pela Prefeitura foram corretas com relação as regras a serem seguidas. “As empresas seguem todo um protocolo exigido e não tem como parar essa economia daqui para frente. Nessa segunda etapa precisamos todos mudar a nossa conscientização e ficar em casa, porque a situação pode piorar”, afirma.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Brusque, Botuverá e Guabiruba (Sindilojas), Marcelo Gevaerd, também defende que o comércio está fazendo a sua parte. “Por isso pedimos que toda a população da região também faça a sua parte”, frisa.

Para o gestor-executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL Brusque e presidente do Observatório Social de Brusque, Claudemir Marcolla, existe grande preocupação dos empreendedores com a segurança do consumidor. “Precisamos da conscientização de todos os cidadãos brusquenses, porque os casos estão aumentando. É preciso evitar aglomerações, principalmente nos finais de semana. Clamamos isso para a população”, enfatiza.

Também participou da reunião, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda e presidente da Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr), Ademir José Jorge, o diretor da Secretaria de Governo e Gestão, André Vechi e o diretor geral de Governo, Dirceu Marchiori

Nosso Brusque

Durante a reunião, o secretário de Saúde solicitou a direção do Nosso Brusque uma proposta sobre o funcionamento do transporte público Municipal. “Solicitamos a empresa licitada que faça um planejamento do transporte útil. Para que haja o mínimo de pessoas circulando desnecessariamente na nossa cidade, principalmente nas próximas duas semanas”, explica Fornari.

De acordo com ele, a expectativa é de recebimento da proposta até segunda-feira (29).

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.