Brusquense é a primeira mulher a assumir cargo de alto escalão em multinacional suiça

Naiane Nunes é diretora das operações da Tornos Group no Brasil e EUA


A diversidade nas empresas avançou muito nos últimos anos, sendo um reflexo de como a sociedade evoluiu em relação aos direitos das pessoas. As discussões a respeito do multiculturalismo estão cada vez mais presentes e chegaram ao mercado de trabalho mundial. “O senso de urgência me faz acreditar que as empresas que ainda não se adaptaram ou não compreenderam de fato a necessidade da mudança, precisarão ajustar, implementar, crescer e mudar o quanto antes”, afirma a diretora das operações da Tornos Group no Brasil e EUA, Naiane Nunes. A executiva acredita ser necessário esta virada de chave para que as pessoas tenham mais vozes e oportunidades em qualquer lugar e mercado que gostariam de estar.

A frente de uma equipe, que está dividida entre Brasil e EUA, onde 75% são homens, 25% mulheres e apenas 0,5% são do grupo da diversidade (cultural, étnica, social, etc), Nunes explica que o começo está na criação de espaços e no desenvolvimento do capital humano. “Como primeira mulher em um cargo de liderança na Tornos, em um mundo ainda tão dominado por homens (usinagem), a imagem acaba sendo a própria campanha. Pessoas esperam direções de seus líderes e uma vez que você compartilha sua visão, fazendo disso um hábito, a mudança, por mais branda que possa parecer, ela vai surgir”, diz. Ou seja, o exemplo causa efeitos positivos. “Para isto, deve-se orientar os líderes, estar mais próximo do departamento de Recursos Humanos e, consequentemente, todos os outros departamentos. Desta forma damos mais espaço a todos os colegas, para que cada um possa agregar de forma única, desempenhar seu papel e ter espaço para criar”, comenta a diretora. “É preciso deixar bem visível a necessidade de inclusão, trabalhar o desenvolvimento humano e o empoderamento dos colaboradores”.

De Brusque/SC para o mundo

Publicidadeessências florais

Natural de Brusque/SC, Naiane encara como privilégio este desafio. “Escolhi mudar de país jovem e por isto visualizo como uma oportunidade os cargos e a confiança depositada em mim e em meu papel na Tornos. Hoje poder desenvolver um mercado no Brasil, além da América do Norte, é uma possibilidade de estreitar os laços e criar amplas relações de forma global, contribuindo e servindo às indústrias brasileiras”, conta.

Desde que entrou para a multinacional, em 2016, em Chicago/EUA, a presença das mulheres era pequena. “Ainda não é igualada como projetada para os próximos dois ou três anos, porém representando hoje um dobro de crescimento, tendo uma média de 20% em comparação a cinco anos, onde as mulheres representavam menos de 10% do quadro de colaboradores. No Brasil, o time vem crescendo dando espaço a todos os gêneros, uma das características da diversidade”, conta.

A diretora comenta que nunca compreendeu porque escolher ou um ou outro. “Por que não vários? As diferenças são formas únicas e mais incríveis em cada ser humano. Desde menina sempre observei a necessidade de ampliar os horizontes e criar a homogeneidade, isso sempre existiu em mim desde criança, e só se fortaleceu com o passar do tempo. Sempre acreditei na igualdade de oportunidades e no que podemos fazer para contribuir com esse direito”, diz.

Plataforma para conectar pessoas

De acordo com Naiane Nunes, a Tornos, empresa suíça presente em 80 países, está em processo de desenvolvimento e criação de parcerias com escolas profissionalizantes, associações e organizações, tanto no Brasil quanto nos EUA, com o intuito de incentivar a criação de uma plataforma para conectar pessoas e desenvolvê-las profissionalmente. “Vejo o processo de ‘querer mudar’ do mercado no USA, no Brasil e em muitos países, ainda de forma parcial. Quero apoiar a diversidade para que haja mais espaço e mais igualdade de oportunidades. No setor maquinário é desafiador desenvolver talentos no geral, tanto na área da engenharia, como na parte técnica. Isto é mundial e se estende por décadas. Meu objetivo é desenvolver parcerias para a capacitação dos trabalhadores agregando assim para a sociedade como um todo. Através da Tornos, desejo contribuir para indústria de usinagem e metalúrgica para que realmente essas ações sejam implementadas na prática e assim a mudança no setor aconteça. Vamos somar valor às empresas industriais, que fazem a diferença na vida humana, sendo muitas as quais estamos presentes diretamente, seja na área de medicina, eletrônica, odontológica, aeroespacial, micro mecânicas, automotivas, agrícolas. Penso que temos muito caminho pela frente, em transformar a necessidade em ação natural como um todo. O espaço não pode ser limitado, ele é de todos e para todos”, defende Nunes.

Tornos Group A Tornos Group é uma empresa líder mundial em desenvolvimento, fabricação e venda de tornos automáticos do tipo suíço e máquinas de múltiplos eixos. Presente em 80 países, a empresa produz principalmente tornos automáticos do tipo suíço CNC com cabeçote móvel, tornos automáticos de vários eixos (numéricos ou controlados por came), para os mais diversos tipos de programações e níveis de complexidade; bem como centros de usinagem de alta precisão (Almac). A sede da Tornos fica na Suíça. Uma rede global com mais de 10 filiais em vendas e serviços, mais de 60 distribuidores em diversos países.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.