Brusque pode ter plantio de Citronela e Crotalária para prevenção à dengue

Espécies são conhecidas, respectivamente, por repelir o Aedes Aegypti e atrair o predador natural do mosquito; PL sugere a distribuição de mudas

tag saúde brusque

Em sessão ordinária virtual realizada nesta terça-feira, 23 de março, os vereadores aprovaram, em primeira discussão e votação, o Projeto de Lei Ordinária nº 03/2021, de origem legislativa, que prevê a criação, pelo Poder Executivo, de uma campanha de mobilização social para o cultivo das plantas Citronela (Cymbopogon winterianus) e Crotalária (Crotolaria juncea) como método natural de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e outras doenças, como zika e chikungunya.

De autoria do vereador Jean Pirola (PP), o texto indica que sejam distribuídas à população mudas de ambas as espécies de plantas, em ações concomitantes às estratégias já adotadas para prevenir a proliferação do Aedes Aegypti.

A fim de que a proposta seja cumprida conforme o disposto no PL, a Prefeitura fica autorizada a firmar convênios e parcerias com outros órgãos da administração pública direta e indireta dos poderes públicos municipal e federal.

Publicidade

O Poder Executivo poderá, também, realizar campanhas educativas nas escolas públicas municipais e nos órgãos de atendimento em Saúde, informando sobre os benefícios da Citronela e da Crotolária e apresentando sementes a alunos e pacientes. Além disso, o projeto cogita que sejam introduzidas mudas de Citronela e Crotolária em áreas públicas.

Outra ação proposta no PL é a criação de um banco de cultivo de sementes e mudas dessas espécies, bem como a sua distribuição a pessoas previamente cadastradas.

Evitar água parada
Antes de ser encaminhada à deliberação do plenário, a proposta recebeu pareceres favoráveis das comissões em conjunto de Constituição, Legislação e Redação (CCLR), Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira (CFOFF) e Meio Ambiente (CMA).

“Há várias formas de utilizar a Citronela como repelente, seja por sua presença no pátio das casas, seja pelo uso de suas folhas cortadas em cada cômodo das residências, ou por velas, óleos e incensos feitos à base da planta”, registrou a CMA. “Segundo especialistas, a Crotolária é uma planta cujas substâncias naturais em suas flores atraem a libélula, um dos predadores naturais do mosquito Aedes Aegypti. A libélula não é um inseto comum nas áreas urbanas, daí por que a importância do plantio da Crotolária para atraí-la às cidades”, acrescentou a comissão.

A CMA ponderou, no entanto, que toda campanha idealizada com foco na Citronela e na Crotolária deverá enfatizar que a forma mais eficaz de combater o Aedes Aegypti é evitar o acúmulo de água parada.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.
Olhar do Vale

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.