Apae de Brusque comemora venda de cachorro-quente em prol da entidade


Como forma de arrecadar valores para a continuidade de seus serviços prestados para a comunidade local, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque realizou nos dias 18 e 19 de setembro a venda do seu tradicional cachorro-quente com duas linguicinhas. A ação foi uma das formas encontradas pela instituição para substituir a edição da Festa da entidade, que não pode ser realizada neste ano. Desta forma, em dois dias de vendas de cachorro-quente, tanto pelo drive thru montado na sede da entidade, como via delivery pela plataforma Pedidos 10, foram vendidas 3.840 unidades.

 “A Apae de Brusque, a primeira Apae fundada em Santa Catarina, vem agradecer a toda a comunidade pela participação nesses dois dias do evento, que marcaram a data do aniversário da entidade, substituindo a edição da 40ª Festa da Apae. Em dois dias atingimos os objetivos da venda do nosso cachorro-quente e fica aqui o nosso agradecimento especial a todos que contribuíram de alguma forma, seja pelo patrocínio e doações, o auxílio dos voluntário ou quem adquiriu os lanches pela plataforma ou pelo drive thru. Em nome da Apae o nosso muito obrigada por terem feito esse evento dar certo”, declara o presidente da Apae de Brusque, Renato Roda. 

Ao longo da próxima semana a entidade também fará o balanço das arrecadações realizadas por meio da parceria com os estabelecimentos comerciais Aromata, Best Burguer, Duda Belli e Verrückt, que através de combos especiais oportunizaram parte do valor dos lanches para a entidade, via plataforma Pedidos 10, entre os dias 14 a 19 de setembro. “A credibilidade da Apae faz com que possamos ter parceiros decisivos que contribuem para arrecadarmos valores em prol da entidade. E a esses parceiros também deixamos nossos agradecimentos especiais”, complementa Roda. 

Publicidadeessências florais

Bolo comemorativo

Além disso, para marcar os 65 anos da entidade, celebrados no último dia 14 de setembro, a Apae ‘presenteou’ as primeiras pessoas que foram até o drive thru da entidade, em ambos os dias de vendas de cachorro-quente, com a doação de um pedaço de nega maluca. Os bolos foram doações do Núcleo de Panificadoras e Confeitarias da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), que permitiram a distribuição de 2 pedaços para o público. “Esta foi uma forma singela que encontramos em compartilhar com a comunidade de Brusque o nosso agradecimento. Como não podemos realizar nossa Festa, nem dividir um bolo com nossos alunos, já que estamos sem atendimentos presenciais, doamos uma fatia de nega maluca para quem ajudou a entidade não só nessa ação, mas ao longo de todos esses anos. Nossos agradecimentos a todas as panificadoras que foram parceiras e que fizeram a doação dos bolos para este momento especial”, completa o presidente da Apae.

Outra atração em ambos os dias de venda do cachorro-quente, foi a cantora Jordana Brogni, que recepcionou e animou o público que esteve na sede da entidade para a retirada dos lanches. 

Visitas especiais 

Muitas pessoas foram até a sede da entidade para adquirir o cachorro-quente da Apae. Entre elas estava o mecânico Paulo César Sedrez, morador do bairro Santa Rita. “Sempre participamos das ações da Apae, pois é uma entidade que gostamos muito de ajudar pelo importante trabalho que ela faz. Esse formato de drive thru foi uma ótima opção, muito rápido e prático. Com certeza se tiver mais vezes vamos vir prestigiar”, comentou. 

As auxiliares administrativas Tais Koller e Noelly dos Prazeres, moradoras de Guabiruba, também foram até o drive thru da Apae para garantir os deliciosos cachorros-quentes, na noite de sexta-feira, 18. “Gostamos muito de vir nas edições da Festa, para participar e colaborar para esta instituição que é tão valiosa. E hoje não poderia ser diferente: além de ajudarmos temos em troca essa delícia de lanche”, comentou Tais. 

Da mesma forma alguns alunos da Apae foram com pais e familiares até a sede da instituição e, mesmo dentro do carro, de longe, puderam matar um pouco da saudade dos colaboradores e de alguns professores que estavam no local. Este foi o caso de Marcelo Mafra, que há sete anos frequenta a Apae de Brusque e demonstrou nos olhos a emoção em ver os amigos de longe, no local que considera sua segunda casa. “Ele tem muita saudade daqui que tem sido amenizada pelas chamas de vídeo entre os amigos. Mas com certeza nada substitui a presença física, por isso viemos aqui buscar esse cachorro-quente delicioso para toda nossa família”, comentou a mãe, Magnólia Mafra. 

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.