“Querem Dormir e receber a papinha paga com o dinheiro do cidadão de bem”, diz vereador sobre a situação de moradores de rua em Brusque

Afirma Simas em referência ao atendimento oferecido pelo Albergue Municipal e o Centro POP

Foto: Abordagem da Assistência Social em maio de 2020 / Arquivo Secom

A problemática de pessoas em situação de rua em Brusque voltou a ser discutida na Câmara durante a sessão ordinária desta terça-feira, 20 de junho. O vereador Alessandro Simas (PP) manifestou seu posicionamento sobre a questão e pediu providências do poder público municipal.

“Não dá mais pra aguentar a questão dos moradores de rua na nossa cidade. É impossível que nós toleremos durante tanto tempo e continuemos tolerando uma situação que vem afrontando as pessoas de bem”, desabafou.


Ele destacou que o problema se agrava no Centro da cidade, nos arredores da Avenida das Comunidades, do Supermercado Angeloni e do Colégio e Faculdade São Luiz. “Nós precisamos tomar uma posição, abrir os olhos e entender que onde nós temos o espaço para acolher essas pessoas, na verdade não é um acolhimento, elas vão pra simplesmente se utilizar de um serviço público que poderia estar sendo utilizado por pessoas de bem”, disse em referência ao atendimento oferecido pelo Albergue Municipal e o Centro POP.

Publicidade


Simas alertou que no entorno do albergue, localizado próximo ao Parque Leopoldo Moritz, há consumo de drogas e álcool, bem como, importunação de pedestres que ali transitam. “De quem é a responsabilidade? De quem não toma uma posição. Essas pessoas estão ali bebendo e usando drogas. Ali na subida da ‘Caixa d’água’ é um sobe e desce de moto de noite e de madrugada […] e depois eles vão fazer o que? Dormir e receber a papinha paga com o dinheiro do cidadão de bem que está sendo ameaçado por essas pessoas”, criticou.


“Essas pessoas estão ali amparadas por algum direito. Se querem, vão trabalhar, vão para algum lugar. Se são drogados, que sejam internados. Se não querem, internem compulsoriamente, só que não dá mais para aceitar isso”, sugeriu. Simas anunciou que tem uma reunião agendada com o prefeito André Vechi (DC) sobre o assunto. “Não é mais possível que isso continue acontecendo debaixo das nossas vistas”, insistiu o vereador.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.