Intercambistas alemães passam o dia em Guabiruba e conhecem a cidade


Uma comitiva de 14 alemães formada por 12 estudantes e dois professores visitou na manhã de hoje a Prefeitura de Guabiruba e permanece na cidade por todo o dia. Eles fazem parte do grupo que participa do Intercâmbio Cultural Brasil Alemanha 2019.

Em julho, um grupo de estudantes guabirubenses foi para a Alemanha em uma viagem de 10 dias. Lá, ficaram hospedados em casas de famílias alemãs e agora é o momento das famílias daqui acolherem os estudantes estrangeiros.

Depois da recepção no Salão Nobre da Prefeitura, e na companhia de professores e estudantes de Brusque e Guabiruba, o grupo seguiu para um passeio para conhecer os atrativos turísticos da cidade.

A assessora cultural Bianca Lemos, da Fundação Cultural de Guabiruba, é a guia da comitiva durante todo o dia de hoje. Antes de saírem para o passeio, ela explicou a todos, em inglês, sobre as características do município, contou um pouco da história da cidade e do seu contexto na região.

O prefeito Matias Kohler participou da recepção e conversou com os estudantes na língua deles: o alemão. Mas não sem explicar que o dialeto que se preserva em Guabiruba é na verdade um patrimônio histórico. “Talvez algumas expressões que a gente use soe estranho a vocês. O que acontece é que aqui nós preservamos uma língua que foi trazida há 160 anos e permaneceu intacta, isolada, sem a evolução que ocorreu na Alemanha”, disse. O vice-prefeito Valmir Zirke desejou uma boa estadia aos jovens e disse que o objetivo é que todos se sintam em casa enquanto estiverem em Guabiruba.
Um dos alemães que visita a cidade é Nils Schumacher, de 17 anos. Ele destaca a identificação que encontrou em Guabiruba com a sua cultura natal. “Gostamos muito das pessoas daqui, todos são muito amigáveis e receptivos com a gente. Guabiruba é muito legal, a gente vê muito da cultura alemã”, afirmou.

Segundo Matias Kohler, o intercâmbio tem um caráter mais social. “Percebemos que os vínculos com os antepassados dos guabirubenses estavam se perdendo, então tivemos a ideia do intercâmbio para que ele se mantenha de alguma forma. “É bastante comum que esse contato inicialmente apenas social gere frutos e abra oportunidades. Muitas vezes os estudantes voltam para o Brasil ou para a Alemanha para fazer estágios ou criam contatos mais sólidos”, completa o prefeito.

Estagiárias na Prefeitura de Guabiruba
É o caso de Alena Erdel, que participou de um intercâmbio para Brusque em edições anteriores e agora, na faculdade, optou por fazer seu estágio na Prefeitura de Guabiruba. Ela e Isabel Eberle permanecem na cidade por aproximadamente dois meses. Ambas cursam Administração Pública na Alemanha e estão aqui para conhecer como funciona a administração pública de Guabiruba, cidade coirmã de Karlsdorf-Neuthard, de onde elas vieram.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.