Homem que matou esposa e filho de 3 meses é condenado a 62 anos de prisão


O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da comarca de Blumenau condenou nesta quarta-feira (22/11) o réu acusado pela morte da companheira e do filho, de apenas três meses, à pena de 62 anos, dois meses e 20 dias de reclusão, em regime fechado, além do pagamento de 17 dias-multa. Preso dias após crime, ocorrido em julho de 2022, ele não poderá recorrer da decisão em liberdade.

De acordo com a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), no quarto do casal, o denunciado teria asfixiado a companheira enquanto ela dormia e, em seguida, a agredido com diversos golpes de faca na região do pescoço, que morreu no local.  Nas mesmas circunstâncias, ele ainda teria utilizado a mesma faca para tirar a vida do filho mais novo. Na sequência, fugiu do Estado com primogênito do casal no carro da empresa em que trabalhava.

O homem foi condenado pelo crime de homicídio qualificado, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, com o emprego de asfixia e de meio cruel, por razões da condição do sexo feminino – feminicídio, envolvendo violência doméstica e familiar, na presença física dos descendentes da vítima.

Publicidade

Em relação ao filho, o réu foi condenado por homicídio qualificado, por motivo torpe, mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima, com o emprego de meio cruel, e contra menor de 14 anos, com causa de aumento por ser pai da vítima. O réu ainda foi condenado por apropriação indébita do veículo utilizado após os crimes. A decisão de Primeiro Grau é passível de recurso.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.