Guabiruba realiza ato musical em relação ao Setembro Amarelo


Na tarde desta sexta-feira, 10, a Policlínica de Guabiruba foi palco para uma apresentação musical. Trem Bala, Como é grande meu amor por você e É preciso saber viver foram cantadas em decorrência ao Setembro Amarelo, mês de conscientização e prevenção ao suicídio.

No ato estiveram presentes a secretária de saúde Amanda Kormann, os servidores da policlínica e Secretaria de Saúde e os cidadãos. Se apresentaram a profissional de educação física do CAPS Eduarda Schweigert, o dentista Carlos Guilherme Verwiebe e o enfermeiro-chefe Obadias de Souza. “A ideia central é transmitir através da música, a importância da vida e a necessidade de mais amor ao próximo, no intuito de promover a vida, o amor e a esperança, tendo em vista o alto índice de mortes por suicídio na região. Desta forma, a musicoterapia tem sido uma importante ferramenta para baixar esse número elevado, aproveitando o mês de setembro, que visa conscientizar as pessoas sobre o suicídio”, afirma Obadias.

Setembro Amarelo

Publicidade

A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina, promove pelo oitavo ano consecutivo a campanha do Setembro Amarelo, com o tema “Agir salva vidas”. A ação, que foi implementada no Brasil em 2014, tem como principal objetivo diminuir índices de suicídio. A iniciativa se estende por todo o mês, tendo como data principal, o dia 10 de setembro – Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

No Brasil, os casos passam de 13 mil por ano, podendo ser bem maiores em decorrência das subnotificações. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que a cada 40 segundos uma pessoa morre por suicídio no mundo. Já ao que se refere às tentativas, uma pessoa atenta contra a própria vida a cada três segundos. Em termos de numéricos, calcula-se que aproximadamente um milhão de casos de óbitos por suicídio são registrados por ano em todo o mundo.

Durante o mês de setembro, a ABP prepara diversas ações de conscientização sobre o tema, dentre elas estão: eventos online, iluminação de espaços públicos e monumentos com a cor da ação (amarela) e campanha nas redes sociais.

Suicídio: resultado de transtornos mentais não tratados

Estudos apontam que em mais de 98% dos casos, o suicídio foi causado por transtornos mentais não tratados corretamente ou não identificados/acompanhados. Cerca de 96,8% estão relacionados à depressão e ao transtorno bipolar. Esse cenário preocupante serve de alerta para que a saúde mental seja um tema importante para a saúde pública.

“Precisamos orientar e conscientizar a sociedade sobre a prevenção do suicídio, por isso, neste mês de setembro, nós concentramos os nossos esforços na prevenção efetiva. A morte por esta causa é uma emergência médica e pode ser evitada através do tratamento adequado do transtorno mental de base”, afirma o presidente da ABP, Dr. Antônio Geraldo da Silva.
A morte por suicídio pode e deve ser evitada, mas para isso devemos passar as informações corretamente e de forma responsável para a sociedade. Apenas dessa forma, conseguiremos diminuir os números que são alarmantes.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.