Governo reforça atuação integrada para período mais crítico de chuvas em Santa Catarina

Santa Catarina tem 60 municípios afetados pelas chuvas.


O Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres, o Cigerd, da Defesa Civil de Santa Catarina passou a operar no Nível 02 – Código Laranja – na tarde desta quinta-feira, 5, em atendimento às ocorrências relacionadas às chuvas intensas.

A partir de agora, o Grupo de Ações Coordenadas (Grac) vai trabalhar junto até o final do período de risco por causa das chuvas. Todos estão de prontidão para atender no que for relacionado ao seu campo de atuação. A frente é formada pelas Secretarias de Proteção e Defesa Civil, Assistência Social, Administração Prisional e Saúde, além do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Casan e Celesc.

Na tarde desta quinta, o governador Jorginho Mello esteve reunido com prefeitos do Alto Vale do Itajaí, em Rio do Sul, e ressaltou que o Estado segue no trabalho de pronta resposta auxiliando, especialmente, famílias mais vulneráveis. “O momento é de alerta e temos que unir nossas forças. Enquanto o Governo do Estado trabalha para socorrer a população, nós precisamos que as pessoas se protejam, sigam as orientações da Defesa Civil, dos bombeiros militares e procurem ajuda sempre que necessário”, frisa o governador.

Relatório da Defesa Civil

Publicidade

De acordo com o relatório mais recente da Defesa Civil, divulgado no início da noite desta quinta-feira, 5, Santa Catarina tem 60 municípios afetados pelas chuvas. São ocorrências, na grande maioria, de chuvas intensas, seguidas por deslizamentos, alagamentos, inundações, enxurradas, entre outras, como granizo e vendavais.

A Defesa Civil enviou itens de assistência humanitária aos municípios de São Bento do Sul e Erval Velho. Foram distribuídos kits de higiene, limpeza e colchões.

Quanto aos danos humanos provocados pelas fortes chuvas, Santa Catarina permanece com um óbito, registrado no município de Rio do Oeste. Após tentar atravessar a correnteza em uma arrozeira de bicicleta, um homem perdeu o controle e caiu em uma vala, que estava cheia em decorrência das chuvas. Em Timbó, uma criança ficou ferida depois que sua residência foi atingida por um deslizamento. Ela foi conduzida ao hospital e encontra-se estável.

Até o momento 17 municípios emitiram decretos de situação de emergência: Papanduva, Curitibanos, Canoinhas, Brunópolis, Laurentino, Campo Alegre, São Bento do Sul, Ibiam, Jaborá, Corupá, Presidente Getúlio, Frei Rogérrio, Itaiópolis, Monte Carlo, Erval Velho, Aurora e Mafra.

Atendimento pelo Corpo de Bombeiros Militar

Até o momento, o CBMSC atendeu 131 ocorrências relacionadas com as chuvas intensas e volumosas que atingem SC desde a terça-feira, 03. As cidades que mais registraram ocorrências foram: Rio Negrinho, São Bento do Sul, Tangará, Curitibanos, Erval Velho e Rio do Sul, sendo os alagamentos e retirada de pessoas ilhadas as mais recorrentes.

A previsão indica maior volume de chuva entre sexta-feira e domingo, portanto a população deve ficar atenta, principalmente por conta do solo encharcado e o risco de deslizamentos de terra. Todas as equipes especializadas do CBMSC, as Forças-Tarefa, estão em estado de sobreaviso, garantindo agilidade no acionamento, quando necessário. Em caso de emergência deve ser acionado o telefone 193 do CBMSC.

Educação

A Secretaria de Estado da Educação SED informa que todas as Coordenadorias Regionais de Educação estão orientadas a seguir as recomendações das autoridades locais municipais. Hoje, 46 municípios estão com aulas suspensas.

Saúde

A Secretaria de Estado da Saúde está atuando com orientações à população sobre medidas de prevenção contra doenças; monitoramento das doenças de notificação compulsória (leptospirose, acidentes por animais peçonhentos); levantamento da situação dos municípios através do Vigidesastres.

Assistência Social abre abrigos para atender famílias

A Secretaria de Assistência Social, Mulher e Família (SAS) segue monitorando a situação das chuvas no estado e está orientando os municípios atingidos. No início da tarde desta quinta-feira, 5, pelo menos 13 cidades de Santa Catarina já haviam aberto abrigos. A situação mais preocupante é no Alto Vale do Itajaí.

O município de Rio do Sul é o que possui neste momento mais pessoas desabrigadas. A cidade conta com oito abrigos onde estão 166 pessoas. Os números estão em constante atualização. Na região, as cidades de Lontras, Laurentino, Ituporanga, Presidente Getúlio e Rio do Oeste também já contam com abrigos para receber a população que teve que deixar suas casas devidos aos alagamentos.

Uma sala de situação foi aberta na SAS e uma equipe técnica faz contato com a equipe da assistência social de todas as cidades que registraram algum tipo de ocorrência cadastrada orientando sobre abertura de abrigos e também sobre a utilização de recursos estaduais e federais em situações de emergência e calamidade.

Casan trabalha na recuperação de sistemas

A CASAN mantém suas equipes em alerta máximo para monitoramento de mananciais e recuperação de estruturas comprometidas pelas fortes chuvas em Santa Catarina. Em todas as cidades afetadas, a Companhia orienta uso racional da água, com prioridade a atividades de alimentação e higiene.

:: Veja aqui as cidades e regiões onde estão concentrados os trabalhos.

Celesc

A Celesc está atuando em todas as regiões para manter a rede elétrica em funcionamento e reforça dicas de segurança para evitar tragédias durante as tempestades.

:: Confira as dicas
Durante ventanias e temporais, evite ficar próximo a postes de energia elétrica e árvores. Assim você evita choques, que podem acontecer por descargas atmosféricas;
Evite tomar banho de chuveiro elétrico quando houver raios;
Não atravesse áreas alagadas que possam ter fios elétricos caídos;
Não se aproxime de fios elétricos caídos;
Após inundações, chame um profissional para revisar as instalações elétricas;
Mesmo sem energia elétrica, por segurança, considere a rede energizada e mantenha-se a uma distância segura dos fios de energia.

Caso haja falta de energia elétrica, o consumidor pode informar a Companhia de forma rápida e prática pelo aplicativo Celesc, disponível na App Store (http://bit.ly/appCelesciOS) e no Google Play (http://bit.ly/appCelescAndroid), ou pelo telefone 0800 048 0196, ou pela Agência Web no site www.celesc.com.br.

Previsão do tempo para os próximos dias

Devido ao acumulado das chuva ocorridas no estado e a previsão de chuvas persistentes para os próximos dias, o estado apresenta o nível de Alerta e Atenção para deslizamentos de terra.

A Defesa Civil de Santa Catarina recomenda que a população fique em alerta para sinais de movimentação no solo, como inclinação de arvores, postes e muros, trincas no solo e nas residências, além de estalos nas encostas e sinais de água vertendo da encosta.
Nestes casos recomenda-se procurar local seguro e ligar para os órgãos competentes.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.