Gerente de oficina é vítima de injúria racial em Brusque


Na manhã desta quarta-feira (06), o gerente de uma oficina mecânica no bairro São Pedro foi vítima de injúria racial por parte de um cliente.

Polícia Militar de Brusque foi acionada e no local o denunciante informou que um homem deixou um automóvel para conserto há alguns dias e normalmente tem retornado ao local alegando problemas mecânicos e nesta quarta o cliente chegou até o local bastante alterado e proferiu palavras ofensivas contra sua pessoa, utilizando a seguinte frase : “esse preto não consegue deixar o serviço certo”, acusando-o de ser o responsável pelos problemas do veículo.

O suposto autor ao ser questionado relatou que há aproximadamente vinte dias deixou seu automóvel para conserto na oficina e que por várias vezes o veículo apresentou problemas e teve que retornar para a oficina, dizendo que os responsáveis não conseguem resolver o problema. Na presente data dirigiu-se até o local e referiu-se ao mecânico da oficina como ‘negro e preto’.

Publicidade

O homem disse que em seu país de origem – Portugal, é normal esse tipo de tratamento e que não sabia trata-se de preconceito no Brasil.

Diante dos fatos a guarnição conduziu os envolvidos para à Delegacia de Polícia Civil de Brusque e lá foi aberto inquérito para apuração dos fatos.

Esclarecimento dos fatos

Na noite desta quarta-feira o delegado Alex Bonfim Reis, delegado regional em exercício da Polícia Civil emitiu uma nota de esclarecimento sobre o caso.

Ele diz que, após a apresentação dos envolvidos na delegacia de polícia, o boletim de ocorrência foi elaborado pela polícia militar e o delegado plantonista imediatamente informado da situação. “Válido ressaltar que o delegado estava na unidade policial quando da apresentação da ocorrência”, diz;

“Após análise técnico jurídica, a autoridade policial entendeu que não se tratava de situação para lavratura de auto de prisão em flagrante, devendo os fatos serem apurados em sede de termo circunstanciado e as partes foram liberadas em seguida”, afirma.

O delegado diz que no período da tarde, a vítima retornou à delegacia de polícia e foi atendida pelo delegado plantonista que explicou as providências seguintes e detalhou os motivos da decisão tomada.

“As investigações agora ficam a cargo do delegado titular da comarca e serão concluídas o mais breve possível. De forma objetiva, o delegado plantonista estava na unidade policial, foi imediatamente comunicado dos fatos e deu ao caso o encaminhamento pertinente, sendo a vítima oportunente atendida e esclarecida” afirma o delegado.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.