GAECO deflagra Operação que investiga possíveis crimes de organização criminosa, corrupção, peculato e fraudes em licitações em SC


Na manhã desta quarta-feira (24/01), o GAECO e o GEAC deram início ao cumprimento de 08 (oito) mandados de prisão e 22 (vinte e dois) mandados de Busca e Apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina na Operação “Travessia”, que investiga crimes de organização criminosa, corrupção e fraudes em licitações em município do litoral norte catarinense.

Os fatos são investigados em procedimento investigatório criminal (PIC) em trâmite na Subprocuradoria Geral para Assuntos Jurídicos do Ministério Público, com apoio do Grupo Especial Anticorrupção (Geac), do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e da Promotoria de Justiça do local dos fatos. 

As investigações, que tiveram início em fevereiro de 2023, apontam supostos crimes de corrupção, com participação de agentes públicos e empresários, na execução de obras públicas. Em contrapartida, é investigado o recebimento pelos agentes públicos de vantagens indevidas dos empresários contratados, às custas de aditivos em série e medições supervalorizadas. 

Publicidade

Post

A deflagração contou com o apoio da Polícia Científica. Os presos serão encaminhados ao Juízo para realização de audiência de custódia. A investigação ainda corre em segredo de justiça, por determinação legal, mas, assim que houver a publicidade dos autos, novas informações poderão ser divulgadas. 

O GAECO é uma força-tarefa composta, em Santa Catarina, pelo Ministério Público, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal, Receita Estadual e Corpo de Bombeiros Militar, e tem como finalidade a identificação, prevenção e repressão às organizações criminosas.

O GEAC é um grupo de membros do Ministério Público de Santa Catarina que atua em investigações e ação judiciais de combate à corrupção, cujos fatos revelem maior gravidade ou complexidade.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.