Frente a frente: Começa rodada de oitivas sobre suposto caso de rachadinha entre Jocimar e Éder

Foto: Anderson Vieira / Olhar do Vale

Começou na tarde desta sexta-feira (19), a primeira rodada de uma série de sessões oitivas na Câmara Municipal de Brusque. As sessões vão se estender até a próxima quarta-feira (24) e ouvirá denunciante e testemunhas de defesa sobre o caso de suposta rachadinha entre o vereador Jocimar dos Santos e o suplente Éder Leite no fim de novembro.

Nesta tarde, o suplente de vereador Éder Leite (DC) está sendo ouvido no plenário.

A comissão processante que analisa a possibilidade de cassação ou não do vereador Jocimar Dos Santos Lima (DC) é composta pelos vereadores Nik Imhof (MDB), Jean Dalmolin (Republicanos) e Rogério dos Santos (Republicanos).

Publicidade

Questionado por Rogério dos Santos, Éder afirmou que não tem prints de Jocimar pedindo 50% do salário.

O vereador Jean Dalmolin (Republicanos) perguntou se alguém aconselhou Éder a fazer a denúncia e ele respondeu que “foi Deus”. Éder ainda negou a tese de defesa de Jocimar, que apontava um conluio contra o vereador.

Jocimar acompanha o depoimento

Por decisão judicial, Jocimar Santos está impedido de manter contato com os vereadores e suplentes, bem como, de entrar na Câmara Municipal, porém a defesa conseguiu uma liminar para Santos acompanhar o depoimento de Éder.

No dia 22 as oitivas continuam, com as testemunhas indicadas pela comissão, os agentes policiais que efetuaram a prisão de Jocimar e o delegado Alex Bonfim Reis, que lavrou o auto e prisão em flagrante; no dia 23, com Silvana Fugazza, esposa de Eder Leite, e o vereador Rodrigo Voltolini (DC), citados na peça de defesa; no dia 24, com as dez testemunhas de defesa indicadas pelo acusado e no dia 25, com o próprio Jocimar Santos.

Trâmite do caso

O trâmite do pedido de cassação do mandato de vereador de Jocimar, após denúncia de suposto crime de “rachadinha”, segue os termos do Decreto-Lei Federal nº 201/1967. A comissão processante tem o prazo de 90 dias contados a partir do momento em que ele foi notificado da abertura do processo, ou seja, até 8 de março, para concluir os trabalhos de investigação.

Jocimar apresentou à Câmara sua defesa prévia por escrito no dia 19 de dezembro. Após analisar a documentação, a comissão decidiu pelo prosseguimento da investigação da denúncia. Santos está suspenso do Poder Legislativo e quem ocupa sua cadeira é o primeiro suplente do partido Democracia Cristã, Rodrigo Voltolini (DC).

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.