Feira de artesanato e produtos coloniais ganha destaque na 37ª Festa Nacional do Colono

Feira de Artesanato
Foto: Luciana Leão/SECOM

Quem for até a 37ª edição da Festa Nacional do Colono não pode deixar de visitar a feira de artesanato e produtos coloniais. O espaço está montado quase em frente ao palco principal e conta com aproximadamente 40 artesãos de Itajaí, que expõem os seus trabalhos até o próximo domingo (24). O atendimento inicia às 9h e segue até o horário de encerramento dos shows.

“Estamos com uma expectativa muito boa para esse ano, pós-pandemia, em nível de público e de comercialização. Os shows estão excelentes e desta vez estamos num espaço privilegiado. Dá para trabalhar e se divertir também”, informou a artesã Sônia Regina Soares, que participa da feira na Festa do Colono há 32 anos.

O espaço conta com a participação da Associação dos Artesãos de Itajaí, do Grupo Culturada Artesanatos, do Centro Público de Economia Solidária (CEPESI) e de outas associações, como a Amar Cura, que oferece uma rede de apoio às pessoas com câncer, e a Associação dos Portadores de Deficiência Física de Itajaí e Região (APDEFI).

Publicidade

No local, há grande variedade de produtos artesanais locais. Tem joias, biscuit, pães com fermentação natural, pintura em gesso, sabonetes artesanais, ecobolsa, crochê, roupas para pets, chaveiros e brinquedos pedagógicos. Há ainda lembrancinhas personalizadas de Itajaí e da Festa do Colono para os visitantes levarem de recordação ou para presentear.

“Estamos com uma grande variedade de produtos para serem adquiridos aqui na nossa feira. Quem vier vai gostar bastante. Os nossos chaveirinhos, com pontos turísticos de Itajaí, já estão fazendo sucesso. Vale à pena conferir”, disse Daniella Arraes, artesã do Grupo Culturada Artesanatos.

“É a nossa primeira vez aqui na feira e estamos adorando. Os nossos produtos são todos feitos por associados portadores de deficiência física. Temos a cadeirinha de rodas para vender aqui, que é o símbolo da nossa associação”, destacou a assistente social da APDEFI, Sandra Salete dos Santos.

Enquanto expõem na feira, o trabalho dos artesãos não para. Angelina Maria dos Santos Jorge participa pela segunda vez da Festa do Colono e aproveita o momento para dar um gás na produção manual. Entre um ponto e outro no crochê, a artesã faz questão de agradecer à organização do evento.

“A programação está excelente, tudo muito organizado, com uma estrutura muito boa aqui para a gente. Só temos a agradecer mesmo ao Município e a todos os envolvidos neste grandioso evento, que só cresce a cada ano que passa”, comemorou.

Fora da Festa do Colono, os artesãos expõem os seus trabalhos todas às quartas-feiras e sábados no calçadão da Hercílio Luz. Aos domingos, eles estão próximos à pista de skate, na avenida Beira-Rio.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.