Evento Elas que Gingam valoriza mulheres na Cultura da Capoeira

Evento acontece dias 03 e 04 de março na Secretaria da Cultura e Relações Institucionais de Blumenau.


Blumenau recebe neste mês de março o evento especial Elas que Gingam,  dedicado às Mulheres capoeiristas e simpatizantes da cultura da capoeira.  Serão dois dias de muitas atividades voltadas à ancestralidade baiana, com a presença de uma Mestra diretamente de Salvador, Mestra Dandara.

A Capoeira é um mundo bastante masculino e são pouquíssimas mulheres que conseguem atingir os degraus mais altos como a maestria.  

O principal objetivo do evento feminino, que acontece há 14 anos na cidade de Blumenau, é  trazer mestras, professoras da arte para inspirarem, motivarem e desenvolverem outras à buscarem esse espaço junto à sociedade. O evento é promovido pela blumenauense, Cristiane Weise, conhecida como, Mestra FRU. Ela é a primeira mulher à alcançar  título de mestra no estado de Santa Catarina, e  já se tornou uma referência Nacional em termos de projetos voltados às Mulheres.

Publicidade

O Projeto contará com 10 profissionais diretamente envolvidos em 04 oficinas de desenvolvimento gratuitas, 01 roda de capoeira em local público gratuita, patrocinados pelo Edital Herbert Holetz da Cultura de Blumenau.

O evento ainda terá um objetivo maior esse ano,  que é o de abraçar o PROJETO ABSORVENDO AMOR, que trabalha no combate à pobreza menstrual. Será feita a arrecadação de produtos de higiene Intima  feminina durante toda a divulgação do evento e durante sua execução.

Elas que Gingam 2023, acontece dias 03 e 04 de março na Secretaria da Cultura e Relações Institucionais de Blumenau. Mais informações no número  47-9 92095201.

Sobre o projeto absorvendo amor

Pobreza menstrual, também chamada de precariedade menstrual, é o termo dado à falta de acesso a produtos para manter uma boa higiene no período da menstruação.

A Campanha tem por objetivo reforçar a importância da SAÚDE ÍNTIMA, arrecadar absorventes para mulheres em situação de vulnerabilidade social, e oportunizar conforto, bem-estar  e  informação. Entre as ações  são arrecadados produtos de higiene intima, e realizadas oficinas com adolescentes ressaltando a importância de falar e entender mais sobre o ciclo menstrual e a importância da higiene íntima.

Considerada uma conquista para a sociedade, o Legislativo municipal, através do Vereador Almir Vieira, desenvolveu um projeto que se tornou lei municipal, sendo “PROGRAMA PERMANENTE DE COMBATE À POBREZA MENSTRUAL E INCENTIVO À SAÚDE ÍNTIMA FEMININA NO MUNICÍPIO”.

A pobreza menstrual,  pode ser um ponto de partida para doenças como candidíase, síndrome do choque tóxico, hidradenite supurativa e até desencadear com o passar dos anos o câncer de colo de útero. Segundo  médicos especialistas, as doenças podem surgir com a pobreza menstrual aliada a falta de higiene íntima, e a falta de informação desse público em situação de vulnerabilidade.

Siga p projeto no Instagram:

 @saude.intima_absorvendoamor

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.