Encontro das Indústrias de Brusque aborda perspectivas econômicas para o segundo semestre e reúne grande público

Pablo Felipe Bittencourt
Foto: Ricardo Ranguetti

Com o tema “Construindo Confiança”, o 1° Encontro das Indústrias de Brusque (SC) reuniu um grande público na noite desta quarta-feira, 26 de junho, no Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque – CESCB. A programação contou com a palestra do economista chefe da Federação das Indústrias de Santa Catarina – FIESC e professor da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Dr. Pablo Felipe Bittencourt, que falou sobre as “Perspectivas Econômicas para o Segundo Semestre”.

O público também assistiu ao vídeo institucional, que destaca a trajetória, conquistas e a missão dos sindicatos patronais e participou do Painel de Perguntas – espaço aberto para as dúvidas e interação por meio de questionamentos enviados previamente à organização e realizados pelos presidentes dos sindicatos organizadores. No final do evento, os convidados participaram de um coquetel, que foi oferecido no hall do CESCB.

Para o presidente do SIFITEC, Marcus Schlösser, a realização do evento foi muito importante por congregar representantes das principais atividades econômicas da cidade: têxtil, metalmecânica e construção civil. “O anseio por informações é muito grande para todos, por conta das dúvidas em relação ao futuro da economia e ao planejamento das ações. Nesse sentido, o evento foi muito rico e todos que prestigiaram conseguiram aproveitar, pois a maioria das dúvidas foram respondidas”, destaca.

Publicidade

O encontro

O Encontro das Indústrias foi iniciativa dos quatro Sindicatos Patronais das Indústrias de Brusque e região: Sindicato das Indústrias de Fiação, Tecelagem, Malharia e Tinturaria de Brusque, Botuverá e Guabiruba (SIFITEC), Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Brusque (SIMMEBr), Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque, Botuverá, Guabiruba e Nova Trento (SINDIVEST) e Sindicato da Indústria da Construção e do Mobiliário de Brusque, Guabiruba, Botuverá e Nova Trento (SINDUSCON). O evento contou com patrocínio da Fiesc, Sebrae, Epson/Vinisul, Sancris, Sicredi, Sicoob, Dkz Produtora e K16 Luz, Som e Imagem. E apoio institucional do Sindilojas, Ampe, Acibr e CDL.

A programação, com foco na ampliação de conhecimento para facilitar as tomadas de decisão por parte dos empresários, também demonstrou a união e a força das indústrias da região, reunindo associados das quatro entidades sindicais e representantes da comunidade.

O presidente do SIMMEBr, Alexandre Zen, destacou a participação da FIESC como parceira trazendo informações importantes da economia do Brasil e também de Santa Catarina. “Passamos por momentos de mudanças, temos uma reforma tributária para acontecer em breve, um governo fazendo cobranças diferentes de tributos em relação ao anterior, situações que resultam em muitas dúvidas dos empresários e investidores. A FIESC por sua vez, sendo o órgão que representa as indústrias aqui de Santa Catarina elucida para nós, enquanto sindicatos, resultados de como estamos indo frente a outros países e estados. Por isso, considero de suma importância esse evento e esperamos que possamos repeti-lo mais vezes”, ressalta.

Para a presidente do SINDIVEST, Onésia Adriana Liotto, o conteúdo entregue foi muito proveitoso. “Ouvimos o Pablo falando sobre os rumos da nossa economia e ficamos muito felizes em saber que estamos em um rumo bom, no caminho certo. Queremos que outros empresários da nossa região tenham essa informação e conhecimento, para que se crie um ambiente mais esperançoso para a nossa economia local e regional. Esse movimento dos quatro sindicatos é para abranger todos os setores e trazer essa visão da economia e de como ela está se transformando no dia a dia”, avalia.

O presidente do SINDUSCON, Ralf Maschio, destaca a felicidade em promover o evento e agradece a equipe responsável pela organização. “Parabenizamos toda a equipe organizadora por integrar representantes dos quatro sindicatos patronais e a comunidade. Muitos problemas que enfrentamos são comuns, temos muitos gargalos, principalmente em questão de mão de obra, onde cada setor tem uma ação diferente e aprendemos muito um com o outro. A palestra nos trouxe um panorama do que esperar da economia, para que possamos trabalhar nas estratégias para enfrentar os grandes desafios que vêm pela frente. Na indústria da construção vamos ter que analisar seriamente a questão da reforma tributária”, frisa.

A palestra

O palestrante da noite, dr. Pablo Felipe Bittencourt, compartilhou com o público suas percepções sobre os rumos da economia neste segundo semestre e início de 2025. Segundo ele, a economia melhorou significativamente em relação ao ano passado e há uma expectativa de continuidade do nível de produção que alcançou até agora. “Isso significa, e está em enorme medida atrelado a um bom desempenho da renda nacional, ao salário, às famílias e ao desempenho do nível de emprego, mas também de uma queda da taxa de juros. Esses são os elementos centrais do ponto de vista do que se deve esperar desse semestre, para esses segmentos de bens de consumo duráveis”, declara.

Dr. Pablo explica que as notícias do último mês tiveram reação um pouco exagerada do mercado. “O mercado tem penalizado demais a moeda brasileira por conta dessas notícias. Não estou retirando o fato de que o setor público brasileiro deveria ter um pouco mais de cuidado com as contas públicas, mas me parece que em breve devemos ter uma revisão de gastos do setor público e isso deve melhorar a percepção sobre a nossa capacidade de pagamentos, e, portanto, também uma melhora da moeda brasileira”, afirma.

Presente no evento, o vice-presidente da FIESC para o Vale do Itajaí Mirim, Edemar Fischer, reforçou a parceria da entidade com os sindicatos. “Esse evento de hoje trouxe para toda a população que a tendência é positiva para os próximos meses. O economista da Fiesc, Dr. Pablo, tem muito conhecimento dentro da economia nacional e mundial. Na Federação, ele sempre nos traz esclarecimentos profundos e macros, que foi o que trouxe hoje para quem esteve no Encontro. Com certeza, quem assistiu a palestra assimilou as informações e os gestores daqui para frente vão pensar diferente”, conclui.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.