Empresário brusquense é eleito para o Comitê dos Italianos no Exterior

Newton Patricio Crespi foi eleito com 634 votos;

Newton Patricio Crespi - Cisso
Newton Patricio Crespi é o primeiro brusquense a ser eleito para o Com.IT.ES. Foto: Anderson Vieira/Olhar do Vale.

O empresário brusquense Newton Patricio Crespi foi eleito por 634 votos como membro do Comitê dos Italianos do Exterior (Com.IT.ES). Os com.IT.ES são órgãos de representação da comunidade italiana, nas relações com embaixadas e consulados e integram a comunidade ao país de residência. Puderam votar os cidadãos italianos maiores de 18 anos registrados no AIRE – o Registro de Italianos Residentes no Exterior. O voto é realizado por correspondência.

Os com.IT. ES tem a função de representar, promover e proteger os interesses dos italianos no exterior. Para Brusque, é a primeira vez que a cidade tem um representante no comitê. A cidade já teve um representante consular, tratava-se do ex-prefeito Alexandre Merico. E agora, Brusque volta novamente ao cenário italiano com a eleição de Crespi.

Santa Catarina elegeu 11 representantes. Só o Espírito Santo conseguiu igualar a façanha. Isso abre uma possibilidade para luta por um consulado no Estado e por que não? Brusque, já que a cidade hoje conta com uma boa estrutura como o recém inaugurado Instituto Crespi.

Publicidade

O Olhar do Vale conversou com o empresário. Confira a entrevista:

Olhar do Vale: Como você recebeu essa eleição para representar Santa Catarina e Brusque em especial?

Newton Patricio Crespi : Primeiramente, os Com. IT.ES sãos os os comitês dos italianos no Exterior. Cada circunscrição consultar tem um número X de conselheiros. O nosso está vinculado ao consulado de Curitiba, então pega Paraná e Santa Catarina por ter menos de cem mil cidadãos italianos, não está atualizado ainda, mas temos mais de cem mil. Por ser cidadão italiano, às vezes passava trabalho em algumas situações, a gente viu a estrutura do consulado em Florianópolis, uma estrutura muito precária. Chegamos a conclusão de que precisávamos fazer alguma coisa pelos cidadãos italianos. Veio a ideia de trazer um consulado-geral para Brusque. Conversando com uma pessoa ligada a área ela me falou que a forma mais fácil de se conseguir isso é se ter uma ponte com Curitiba. Como se fazer essa ponte? A melhor forma é se candidatar a um cargo no Com.IT.ES. Ok, para quando é? Eram três horas da tarde tinha até as cinco para dar a resposta. Decidimos, com o apoio do Márcio Fumagalli, que sempre fez um bom trabalho pela cultura italiana, então fizemos uma parceria e e entramos nessa campanha. Tivemos a grata satisfação de nos elegermos e colocarmos oito membros da nossa chapa de 12 vagas. As pessoas já estão nos relatando os problemas que tem em relação ao consulado. A ideia é sentar com o Consul e tentar ver o que a gente pode resolver e melhorar essa comunicação entre o cidadão italiano e o consulado. Não é só a questão da cidadania, mas todos os direitos e deveres do cidadão italiano. Até a gente fica triste porque o italiano quer o passaporte, mas na hora das obrigações… Dos quase cem mil cidadãos italianos aptos a votarem somente 4,5 mil pessoas solicitaram a cédula. Dessas, 3,5 mil pessoas votaram. Nosso objetivo é estreitar as relações e promover muitas palestras sobre tecnologia, cultura, educação e parcerias.

Olhar do Vale: É a primeira vez que Brusque elege um representante no Com.IT.Es. O que representa para você este momento?

Newton Patricio Crespi: A gente fica lisonjeado. Além de ser uma honra, abriu muito as portas para trazer o mais breve possível uma representação consular para Brusque. A gente conversou para o próximo ano, mas vamos conseguir agilizar esse projeto. Vai ser muito importante para a cidade. Queremos abrir as portas para as questões tecnológicas. Queremos trazer muita gente para trocar experiências.

Olhar do Vale: E sobre esse comprometimento do descendente. Existe algo a ser feito para o descendente para que o cidadão esteja mais comprometido com a cultura italiana?

Newton Patricio Crespi: Essa é uma pergunta bem bacana. Nós já vamos começar, pois já teremos a primeira reunião do Com.It.ES. Amanhã vamos fazer uma publicação sobre o que faremos. As pessoas ficarão inteiradas sobre nossas ações, quais as nossas funções e o que nós estaremos fazendo. Quando as forem agendadas as reuniões, nós vamos solicitar as pessoas quais suas principais demandas e colocaremos em pauta para gente ir ao consulado e pleitear essas demandas. As pessoas vão ter um retorno. Com isso, as pessoas vão se aproximar mais e cobrem mais efetividade do consulado e dos seus representantes.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.