Em nota Prefeito de Guabiruba diz que “nunca se recusou dialogar” com Hospital Azambuja

PREFEITURA-DE-GUABIRUBA.jpg
Foto: Divulgação

Diante das notícias de que o Hospital Azambuja está pleiteando um repasse fixo de verbas da Prefeitura de Guabiruba para manter o atendimento aos guabirubenses, o prefeito Matias Kohler e a secretária municipal de Saúde Patrícia Heiderscheidt esclarecem que aguardam um contato da diretoria do hospital para uma reunião de caráter oficial.

 

As informações chegaram à Prefeitura através da imprensa, sem nenhum contato prévio dos gestores da instituição informando sobre a necessidade urgente de repasse para atender aos guabirubenses conforme foi noticiado na última terça-feira, 22.

Publicidade

 

O prefeito esclarece ainda que já havia sido tratado com o Sr. Evandro Roza, administrador do hospital, sobre um possível auxílio no valor de R$ 70 mil mensais. Tal auxílio substituiria o que atualmente vigora junto à Associação Hospitalar de Guabiruba que, assim, mantém plantões de 12 horas por dia sete dias por semana.

 

Com o repasse ao Hospital Azambuja, a entidade assumiria a responsabilidade de prestar esse atendimento aos guabirubenses. Logo que as tratativas iniciaram, a Prefeitura de Guabiruba foi informada de que haveria necessidade de fazer adequações nos estatutos das entidades envolvidas e que assim que isso fosse feito, as negociações seriam retomadas.

 

“Nós nunca nos recusamos ao diálogo e sempre deixamos claro que estamos dispostos a vencer todos os obstáculos legais para resolver qualquer impasse. O Hospital Azambuja recebe diretamente do SUS para atender aos pacientes da região, mas mesmo assim, iniciamos um diálogo no sentido de buscar soluções viáveis para todos. Não vamos discutir esse assunto via imprensa. Aguardamos um contato da administração do hospital com a Prefeitura de Guabiruba. Nossas portas sempre estiveram abertas”, finaliza Matias Kohler.

Foto: Valcir Reis/PMG

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.