Câmara de Brusque concede sete títulos de cidadania honorária

Aline Bortoluzzi/Imprensa Câmara Brusque

Tradicionalmente nas festividades de aniversário do município de Brusque, a Câmara Municipal concede títulos de Cidadão Honorário a pessoas que, nascidas em outros lugares, destacam-se por suas atividades e trajetórias de vida em Brusque, contribuindo para o desenvolvimento local ou bem-estar coletivo.

Como parte da comemoração dos 163 anos do município a serem celebrados no dia 4 de agosto, o Poder Legislativo promoveu nesta terça-feira, 1°, às 19h, a sessão solene para a entrega de sete destes títulos. Cidadãos nascidos em outras cidades de Santa Catarina, nos estados do Paraná e de Alagoas, no Distrito Federal e na Venezuela compõem o grupo que receberá a homenagem neste ano.

Conheça os nomes indicados pelos vereadores por meio de decretos legislativos:

Publicidade

Hélio Henrique Garcia Romero – Nascido em Jacarezinho (PR), no ano de 1967, é casado com Patricia Rodrigues Heil Romero, tem bacharel em Direito e é mestrando em Ciência Jurídica. O homenageado foi, durante muitos anos, juiz titular da Vara de Trabalho de Brusque, estando atualmente na condição de juiz convocado junto ao Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região. Em sua trajetória é possível destacar o empenho para a criação da 2ª Vara do Trabalho de Brusque e para a aquisição de um prédio próprio para o Foro Trabalhista da cidade. O paranaense foi indicado para receber o título de Cidadão Honorário pelo vereador Rogério dos Santos (Republicanos), via Decreto Legislativo nº 02/2023.

Ambrozio Leonel Bacca – Vindo da cidade de Rio do Sul (SC), onde nasceu no ano de 1948, é casado com Elisa Krieck Bacca, com quem tem dois filhos. Após se formar em Florianópolis, fixou residência em Brusque em 1973, onde começou a trabalhar como engenheiro de manutenção na Companhia Industrial Schlösser. De 1978 em diante, atuou em outras empresas industriais de destaque no município nos setores têxtil, de eletrodomésticos e de máquinas e equipamentos. O nome de Bacca foi proposto pelo vereador André Batisti, o Deco (PL), para receber o título de Cidadão Honorário, por meio do Decreto Legislativo nº 03/2023.

Maria Jackelin Gil Ozuna – Original da Venezuela, nasceu no ano de 1980, é casada e tem um filho. A doutora formou-se como médica cirurgiã em 2006, na cidade de Mérida, no país natal, tendo ainda no currículo a especialização em Medicina Interna. Ozuna mudou-se pra Brusque em 2014, pelo Programa Mais Médicos. Na cidade, já atuou em Unidades Básicas de Saúde e no Hospital Azambuja, e compôs o quadro de professores do curso de Medicina da Unifebe, contribuindo para a saúde e o bem-estar brusquense. A proposição da médica para o título de Cidadã Honorária do município foi feita pela vereadora Marlina Oliveira (PT), no Decreto Legislativo nº 04/2023.

Marcos André da Silva – Vindo da capital Maceió (AL), nasceu em 1983 e é casado com Roseane da Silva, com quem tem três filhos. De origem humilde, o homenageado veio para Brusque no ano de 2012, onde começou com o emprego de coletor de lixo pela empresa Recicle. Em 2015, Silva iniciou pregações na garagem de casa e hoje é responsável pela fundação da Igreja Assembleia de Deus Pentecostal Arca da Aliança, com quase oito anos de existência e cerca de quatrocentos membros. O nome do pastor para receber o título de Cidadão Honorário foi sugerido pelo vereador Jocimar Santos (DC), no Decreto Legislativo nº 05/2023.

João Francisco Piazza – Natural do município vizinho de Nova Trento (SC), nasceu em 1963 e veio para Brusque em 1985 para trabalhar em uma empresa de confecção. Ele é casado com Marise Piazza, com quem tem uma filha. Atuando no ramo de panificação desde 1991, ele adquiriu seu próprio empreendimento no bairro Guarani, onde contribui, por meio de seu empreendimento, para o desenvolvimento de sua comunidade local. O nome de Piazza foi indicado para Cidadão Honorário brusquense por meio do Decreto Legislativo nº 06/2023, proposto pelo vereador Cassiano Tavares, o Cacá (Podemos).

Fernando de Faveri – Nascido em Brasília (DF) no ano de 1982, é casado com Geisa Severino de Faveri, com quem tem um filho. Seus laços com a cidade iniciaram em 2008, quando ele assumiu a Delegacia de Polícia Civil de Brusque. No ano de 2017 ele se tornou delegado regional da Polícia Civil de Santa Catarina. No estado, atuou também nas delegacias de São João Batista, Içara, Criciúma e Jaraguá do Sul. Além de suas conhecidas atividades na área da segurança pública, ele tem mestrado em Direito pela Ambra University e é professor universitário no curso de Direito da Uniasselvi. O delegado recebeu do vereador Norberto Laurindo, o Beto Piconha (Podemos), a indicação para o título de Cidadão Honorário, via Decreto Legislativo nº 07/2023.

Elizeu Schmitz – O homenageado nasceu em 1955 em Francisco Beltrão (PR) e é casado com Mariana Ledesma Schmitz, com quem teve três filhos. Após atuar nos estados do Paraná e do Mato Grosso do Sul na agricultura e na carpintaria, ele se estabeleceu em Brusque em 1986, trabalhando nos setores de construção civil e mobiliário. O homenageado destacou-se na luta sindical, construindo uma história na defesa dos direitos dos trabalhadores. Ele foi ainda coordenador de campeonatos de futebol amador na cidade, encabeçando o time do bairro Águas Claras. A indicação de seu nome para Cidadão Honorário de Brusque foi feita pelo vereador Jean Dalmolin (Republicanos), no Decreto Legislativo nº 08/2023.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.