Brusque terá teste rápido de hepatites nesta quarta-feira (28)


Quem circular pela Praça Barão de Schneeburg nesta quarta-feira (28), terá a oportunidade de fazer o teste de detecção de hepatites, sífilis e HIV. Das 08h às 12h e das 13h às 17h, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde estarão mobilizados para marcar, na cidade, o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais. A ação terá, ainda, a distribuição de preservativos.

Considerada uma doença silenciosa, que atinge cerca de um por cento da população brasileira, a patologia pode gerar sérias consequências, como a cirrose e o câncer no fígado, que podem levar o indivíduo à morte.

Por conta disso, no Brasil e no mundo, o chamado “Julho Amarelo” tem o objetivo de chamar a atenção da comunidade para a necessidade de se fazer o teste rápido de diagnóstico como forma de prevenção e diagnóstico precoce.

Publicidadelm MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO BRUSQUE

Em Brusque, além da ação especial de quarta-feira, o Julho Amarelo vem tendo a oferta do teste rápido durante todo o mês nas Unidades Básicas.

Silenciosa

As hepatites são um conjunto de doenças causadas por um vírus que ataca o fígado, que podem deixar o paciente ictérico (com aparência amarelada), com enjoo, vômito e dor de barriga. Também podem se tornar crônicas. Neste caso, o paciente não sente nada, muitas vezes nem sabe que tem o problema.

Existem alguns tipos de hepatites, e as mais comuns no Brasil são a B e C. A hepatite B não tem cura, mas tem tratamento – que diminui os riscos de cirrose e de câncer de fígado. E a hepatite C tem cura. Então, quem descobre que tem a hepatite C, é um paciente que a equipe de saúde consegue tratar e curar.

Há, inclusive, entre os especialistas da área, a meta de, em alguns anos, ser eliminada a hepatite C. “Se todo mundo estiver tratado, não haverá mais transmissão e se eliminará a patologia”, prevê a médica gastroenterologista da Secretaria de Saúde de Brusque, Josiane Fischer. A profissional revela que, em Brusque, a maior incidência de casos é de hepatite tipo B.

Segundo a médica, como as hepatites, na grande maioria dos casos, vão manifestar sintomas apenas em estágios já avançados da infecção, é essencial que a população procure o serviço público de saúde e solicite o teste de detecção. “Isto porque a avaliação é específica, não está inclusa em um hemograma normal, por exemplo”, explica.

E não é preciso nem prescrição médica. “Na própria UBS, com a equipe de enfermagem, é possível fazer o teste rápido. E caso o resultado seja positivo para hepatites, a pessoa já é encaminhada para tratamento especializado”, acrescenta Josiane Fischer.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.

O Olhar do Vale é um jornal digital que traz notícias de Brusque, Guabiruba, Botuverá e  região do Vale do Itajaí.

Somos um portal de notícias dedicado aqueles que buscam informação de qualidade,  jornalismo com verdade.