Brusque domina o jogo e vence o clássico contra o Marcílio Dias

Com uma grande atuação, o Brusque FC venceu o clássico contra o Marcílio Dias, em Itajaí, e praticamente garantiu a classificação às semifinais da Copa SC.

Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC/Divulgação

Jogando no estádio Camilo Mussi, o Bruscão venceu o adversário por 1 a 0, gol de Mineiro, ao 17 minutos da etapa final. Com o resultado, o time chegou aos 19 pontos na liderança do grupo B da competição. O adversário estacionou nos 14 pontos, faltando apenas duas rodadas para o fim da competição.

O Bruscão volta a jogar agora na próxima quarta-feira (24), quando enfrenta o Operário Mafra no Valério Gomes Neto, em São João Batista. Na rodada seguinte, o time volta ao Camilo Mussi para fechar sua participação na primeira fase diante do Almirante Barroso.

O jogo
Brusque e Marcílio Dias fizeram um clássico muito pegado no Camilo Mussi. O fato de a vitória deixar o vencedor muito próximo da classificação fez com que o jogo ficasse nervoso, com os atletas cometendo faltas duras. Fato é que em 25 minutos de partida, cada time já tinha um jogador expulso e a arbitragem de Diego da Costa Cidral já havia aplicado quatro cartões amarelos. Pelo lado do Brusque, para Edilson e Jefferson Renan, enquanto no Marinheiro Schwenck e Rogélio foram advertidos. Os expulsos foram Tiago Pará e Bruno Santos, que levaram o vermelho direto após desentendimento no meio do campo.

Publicidade

Nos 45 minutos iniciais, o Brusque foi melhor que o adversário que não chegou nenhum vez com perigo a meta defendida pelo goleiro Dida.

Do outro lado, o Brusque chegou com perigo logo aos 2 minutos, em finalização de Hélio Paraíba, que voltou à equipe após se recuperar de lesão. O jogador chegou dividindo com a zaga e a bola explodiu no travessão.

Aos 23, Airton bateu falta com categoria. O gol que parceria certo foi evitado com uma linda defesa de Luís Carlos. Já aos 45, Zé Mateus recebeu lançamento de Ianson, cortou a marcação e finalizou tirando tinta da trave.

Etapa final
Os times voltaram sem alteração para a etapa final. O Marcílio tentou pressionar, mas o setor defensivo do Brusque, em grande dia, não deu chances ao adversário.

No ataque, assim como no primeiro tempo, o Brusque levava vantagem em todas as jogadas pelas laterais do campo. Em uma delas, Paraíba, de calcanhar, quase abriu o placar.

Aos 17 minutos, em lance semelhante, Jefferson Renan cruzou pelo setor esquerdo de campo, Hélio Paraíba finalizou, o goleiro Luís Carlos deu rebote e, na sobra, Mineiro apareceu como elemento surpresa para colocar a bola para as redes: 1 a 0 Brusque.

Depois do gol, o adversário se jogou ao ataque. Mas o Brusque continuava melhor e criando as principais chances. Em um dos lances, já no fim da partida, Jefferson Renan fez uma festa na defesa adversária, mas foi impedido por Luís Carlos. Hélio Paraíba aparecia livre para finalizar para o gol.

Já nos acréscimos, o atleta novamente chegou com perigo à meta marcilista, mas Luís Carlos fez outra grande defesa e evitou uma vitória maior do Bruscão.

Comentários


Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluídos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.